Home » , » Elvis Presley - Heartbreak Hotel / I Was The One

Elvis Presley - Heartbreak Hotel / I Was The One

O primeiro sucesso nacional de Elvis Presley curiosamente não fez parte de seu primeiro álbum pela RCA Victor. "Heartbreak Hotel" só foi lançado mesmo em single, compacto simples, com a baladona "I Was The One" no lado B. Afinal porque isso aconteceu? Muito simples. A lógica comercial da indústria fonográfica nos anos 50 era bem diferente da de hoje. O carro chefe da popularidade dos artistas era justamente o single - pequeno compacto de vinil com duas canções, uma no lado A e outra no lado B. Caso a canção conseguisse fazer sucesso nas rádios a venda desses pequenos discos era garantida, eram baratos, simples e muito acessíveis, sendo vendidos em todos os locais - até em postos de gasolina. "Heartbreak Hotel" foi muito trabalhado pela RCA. Elvis havia custado caro à gravadora e ele tinha que emplacar nas paradas de todo jeito. A música causou perplexidade entre alguns executivos. Era bem estranha, com um ritmo pouco comum, não era um blues, nem um rock autêntico e tampouco era uma balada. O que diabos era "Heartbreak Hotel" então?

A canção foi escrita baseada em uma única frase: "Eu caminho numa rua solitária". Mae Axton havia lido essa frase marcante em um jornal local que noticiava o suicídio de um homem que havia deixado escrito em seu bilhete de despedida apenas isso. Ela então imaginou que no final dessa rua solitária deveria haver um Hotel dos corações partidos. Mais emblemática do que isso impossível. Mae então levou a música para uma convenção de músicos e compositores em Nashville. Ela sabia que Elvis Presley iria estourar nas paradas e isso poderia ser sua grande chance de emplacar um sucesso realmente nacional. Após muita luta conseguiu uma audição com Elvis. Tocou a música para ele numa demo onde o cantor tentava imitar justamente o estilo de Elvis. Presley adorou o que ouviu e disse que gravaria a música. O resto é história.

Durante muitos anos se especulou porque Elvis estava creditado na música se não a tinha composto de fato. Era comum na década de 50 os cantores dividirem a autoria da música para lançamento em suas vozes no mercado. Era uma forma do intérprete ganhar alguns trocados a mais com os direitos autorais. Era praxe na época e Elvis seguiu apenas um costume do mercado fonográfico. Apesar disso sempre que perguntado em entrevistas se tinha realmente composto a música, Elvis logo se punha a explicar que não era o caso, que ele apenas assinava a composição por uma questão de mercado. "Heartbreak Hotel" trouxe bons resultados para Elvis - caiu no gosto popular e atingiu o primeiro lugar na parada Billboard (a principal dos EUA). Além disso trouxe ao cantor seu primeiro disco de ouro. Era o começo de um reinado nas paradas de singles que iria durar até mais ou menos 1962 quando seus singles começaram a derrapar nas paradas mas essa é uma outra história.

Heartbreak Hotel (Mae B. Axton - Tommy Durden - Elvis Presley) - Well, since my baby left me, / I found a new place to dwell. / It's down at the end of lonely street / at Heartbreak Hotel / You make me so lonely baby / I get so lonely, / I get so lonely I could die / And although it's always crowded, / you still can find some room. / Where broken hearted lovers / do cry away their gloom / You make me so lonely baby, / I get so lonely, / I get so lonely I could die / Well, the Bell hop's tears keep flowin', / and the desk clerk's dressed in black. / Well they been so long on lonely street / They ain't ever gonna look back / You make me so lonely baby, / I get so lonely, / I get so lonely I could die / Hey now, if your baby leaves you, / and you got a tale to tell. / Just take a walk down lonely street / to Heartbreak Hotel / You make me so lonely baby, / I get so lonely, / I get so lonely I could die / And although it's always crowded, / you still can find some room. / Where broken hearted lovers / do cry away their gloom / You make me so lonely baby, / I get so lonely, / I get so lonely I could die / (Tree Publishing Co, BMI) 2:08 - Data de gravação: 10 de janeiro de 1956 - Local: RCA Studios, Nashville.

I Was The One (Schroeder - Demetruis - Blair - Peppers) - I was the one who taught her to kiss / The way that she kisses you now / And you know the way she touches your cheek / Well, I taught her how / I was the one who taught her to cry / When she wants you under her spell. / The sight of her tears drives you out of your mind, / I taught her so well. / And then one day / I had my love as perfect as could be. / She lived, she loved, she laughed, she cried, / And it was all for me. / I'll never know who taught her to lie / Now that it's over and done / Who learned the lesson when she broke my heart? / I was the one. / And then one day / I had my love as perfect as could be / She lived, she loved, she laughed, she cried, / And it was all for me. / I'll never know who taught her to lie. / Now that it's over and done, / Who learned the lesson when she broke my heart? / I was the one. / (Cheppel e Co, Inc / Rachel's Own, ASCAP) 2:33 - Data de gravação: 11 de janeiro de 1956 - Local: RCA Studios, Nashville.


Pablo Aluísio.

1 comentários:

  1. Avaliação:
    Produção: ★★★★
    Arranjos: ★★★★
    Letras: ★★★★
    Direção de Arte: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 9.0

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis News - Elvis: A Life In Music / Um Grammy para Jailhouse Rock / Novos CDs / Robbie Williams e Elvis

Elvis: A Life In Music - Está sendo lançado em países de língua alemã o famoso livro escrito por Ernst Jorgensen intitulado "Elvis: ...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates