Home » » One Night / I Got Stung

One Night / I Got Stung

O blues está na alma do povo Americano e também estava na alma do jovem Elvis Presley. Como teve infância humilde ele conviveu bastante ao longo de sua vida com a cultura negra. Não é de se admirar assim que o gênero tenha estado tão presente em sua carreira. Esse foi o segundo single de canções inéditas lançadas pela RCA enquanto o cantor estava na Alemanha servindo o exército de seu país. A faixa principal era um Rhythm & Blues de raiz que curiosamente sofreu auto-censura pela própria gravadora, a RCA, que queria algo menos incisivo. Inicialmente a canção se chamava “One Night of Sin”, título pela qual ficou conhecida dentro da cultura negra na voz do cantor Smiley Lewis (1913 - 1966). Natural de New Orleans o músico havia destacado a canção nas paradas tanto que conseguiu chegar com ela no cobiçado primeiro lugar da parada R&B. O problema é que qualquer referencia a pecado e coisas afins soava como uma má idéia por parte dos executivos da RCA, principalmente em relação a Elvis que tanta controvérsia já havia causado. Presley chegou a gravar um take envenenado, sem qualquer tipo de suavização, mas a gravadora realmente queria algo mais soft, leve, menos provocador. E foi essa versão que chegou aos seus fãs na década de 1950.

No lado B surgia I Got Stung, outra faixa inédita composta pela dupla Schroeder / Hill que havia caído nas graças de Elvis pois compunham pensando justamente no estilo vocal característico dele na década de 50, algo como se estivesse mastigando as palavras ou como resumiu um irônico crítico musical do New York Times: “Elvis ao cantar parece estar também mascando chicletes”. O single chegou nas lojas americanas e tal como o anterior também não conseguiu alcançar o topo da parada Billboard, chegando no máximo ao quarto lugar entre os mais vendidos, o que não o impediu de ser premiado com um disco de ouro. Com Elvis distante, sem condições de apresentar a música em filmes e nem em programas de TV, a situação ficava mais complicada pois a máquina publicitária da RCA tinha que trabalhar apenas com as emissoras de rádio, o que nem sempre era muito fácil ou barato. De fato as performances ao vivo de Elvis Presley eram vitais para os sucessos de suas gravações no mercado como bem foi provado por essa época. Já na Inglaterra o single se saiu melhor finalmente atingindo o topo da parada daquele país. Infelizmente a RCA optou pelo caminho mais fácil nos EUA e fez uma promoção preguiçosa do single, não se dando nem ao trabalho de confeccionar uma capa decente pois o material foi retirado das fotos promocionais do álbum “Elvis Christmas Album”. De qualquer modo o que transparece é que apesar do certo descaso de sua gravadora Elvis parece ter realmente acreditado na música tanto que a resgatou dez anos depois em seu especial de TV. Um reconhecimento tardio mas que trouxe o devido tratamento a uma de suas canções mais marcantes da década de 1950.

One Night (D. Bartholomew - P. King) - One night with you / Is what I'm now praying for / The things that we two could plan / Would make my dreams come true / Just call my name / And I'll be right by your side / I want your sweet helping hand / My loves too strong to hide / Always lived, very quiet life / I ain't never did no wrong / Now I know that life without you / Has been too lonely too long / One night with you / Is what I'm now praying for / The things that we two could plan / Would make my dreams come true / Always lived, very quiet life / I ain't never did no wrong / Now I know that life without you / Has been too lonely too long / One night with you / Is what I'm now praying for / The things that we two could plan / Would make my dreams come true / (Elvis Presley Music, BMI) 2:29 - Data de gravação: 23 de fevereiro de 1957 - Local: Radio Recorders, Hollywood.

I Got Stung (Aaron Schroeder - David Hill) - Holy smoke / A land sakes alive! / I never thought this could happen to me / Mm, yeah! Mm, yeah! / I got stung by a sweet honey bee / Oh, what a feeling come over me / It started in my eyes / Crept up to my head / Flew to my heart / Till I was stung dead / I'm done, uh-uh / I got stung! / Mm, yeah! Mm, yeah! / She had all that I wanted and more / And I've seen honey bees before / Started buzzin' in my ear / Buzzin' in my brain / Got stung all over / But I feel no pain / I'm done, uh-uh / I got stung! / Now, don't think I'm complainin' / I'm might pleased we met / 'Cause you gimme just one little peck / On the back of my neck / And I break out in a cold cold sweat / If I live to a hundred and two / I won't let nobody sting me but you / I'll be buzzin' 'round your hive / Ev'ry day at five / And I'm never gonna leave once I arrive / 'Cause I'm done / Uh-uh, I got stung! / Mm, yeah! Mm, yeah! / Mm, yeah! Mm, yeah! / Now, don't think I'm complainin' / I'm might pleased we met / 'Cause you gimme just one little peck / On the back of my neck / And I break out in a cold cold sweat / If I live to a hundred and two / I won't let nobody sting me but you / I'll be buzzin' 'round your hive / Ev'ry day at five / And I'm never gonna leave once I arrive / 'Cause I'm done / Uh-uh, I got stung! / Mm, yeah! Mm, yeah! / Mm, yeah! Mm, yeah! / (Gladys Music / Rachel's Own Music, ASCAP) 1:49 - Data de gravação: 11 de junho de 1958 - Local: RCA Studios, Nashville.

Pablo Aluísio.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Elvis News - Elvis: A Life In Music / Um Grammy para Jailhouse Rock / Novos CDs / Robbie Williams e Elvis

Elvis: A Life In Music - Está sendo lançado em países de língua alemã o famoso livro escrito por Ernst Jorgensen intitulado "Elvis: ...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates