Home » » Elvis is Back!

Elvis is Back!


Elvis Presley deu baixa no exército norte americano no dia 5 de março de 1960 em Fort Dixon, New Jersey. Havia uma enorme ansiedade por sua volta pois o ritmo musical do qual era Rei estava jogado no esgoto (mais ou menos o que ocorre com o Rock'n'Roll atualmente). Uma série incrível de fatos desagradáveis havia atingido os principais nomes do verdadeiro Rock: Um acidente automobilístico havia acabado com as carreiras de Eddie Crochran e Gene Vincent, Little Richard havia decidido abandonar a música para se dedicar à religião, Chuck Berry havia sido preso por tráfico de escravas brancas, Ritchie Valens e Buddy Holly sofreram um acidente fatal e finalmente o inventor da expressão Rock'n'Roll, o DJ Alan Freed, estava preso e falido, em suma o Rock estava no fundo do poço. Por isso a volta de Elvis significa muito para os jovens da época pois os ídolos que estavam na mídia nada mais eram que variações amenizadas do próprio Elvis como Fabian e Frankie Avalon além de outros "minielvis".

"Elvis is Back!" é a resposta do cantor a todos que estavam desesperados por sua volta. Elvis estava de volta! No dia 20 de março o cantor entrava nos estúdios B da RCA em Nashville para a sua primeira sessão de gravação após o serviço militar. Em 3 de Abril Elvis retornava para completar a gravação das canções deste disco. Além das músicas que estão presentes no disco foram gravadas ainda "It's Now or Never", "Stuck on You", "Fame and Fortune", "A Mess Of Blues", "I Gotta Know" e "Are You Lonesome Tonight?", todas essas lançadas em singles de enorme sucesso e que foram reunidas posteriormente no LP "Elvis Golden Records Vol.3". O Disco "Elvis is Back!" (LSP 2231) foi lançado em abril de 1960 e apresenta as seguintes canções:

MAKE ME KNOW IT (Otis Blackwell) - Elvis esbanja versatilidade nesta canção deliciosa de se ouvir. Fica registrada aqui a importância do grupo vocal gospel "The Jordanaires" no som do cantor. É a primeira gravação do Rei após sua volta ao cenário musical mundial depois de seu período como soldado na Alemanha, onde ele viria a conhecer sua futura esposa Priscilla. Esta canção foi gravada no dia 20 de março de 1960 em Nashville. Elvis e seu produtor Steve Sholes acrescentaram alguns instrumentos para melhorar a canção.

FEVER (J. Davenport / E. Cooley) - Esta música foi um grande sucesso com Peggy Lee e Little Willie John antes de Elvis resolver gravá-la. O autor Otis Blackwell aqui usa um pseudônimo, J.Davenport. A versão de Presley foi completada no dia 3 de abril de 1960 em Nashville logo após o especial que o cantor gravou com Frank Sinatra para a TV Americana, "Welcome Home Elvis". Na ocasião Elvis fez um dueto com "Ol' Blues Eyes" nas canções "Love me Tender" e "Withcraft", esta última o grande sucesso de Sinatra e não uma música de mesmo nome que Elvis gravaria três anos depois. O especial foi um grande êxito onde Elvis teve a oportunidade de apresentar seus novos sucessos que estavam liderando a parada de singles. Madonna também fez uma belíssima versão desta canção levando "Fever" de volta às paradas muitos anos depois.

THE GIRL OF MY BEST FRIEND (B. Ross / S. Bobrick) - A melhor música do disco em minha modesta opinião! A letra recorre a um velho clichê das canções da época (Lembra-se da "namoradinha de um amigo meu" do rei brasileiro Roberto Carlos?), pois é. Aqui Elvis conta com a preciosa colaboração de Floyd Cramer no piano. A música foi gravada no dia 4 de Abril de 1960. Anos depois esta canção foi também lançada em um single europeu de grande sucesso.

I WILL BE HOME AGAIN (Benjamin / Leveen / Singer) - Dueto com Charlie Hodge, um amigo que Elvis fez no exército e que a partir daí iria se tornar figura freqüente ao lado do rei. A letra expressa bem a situação que Elvis passava e celebra sua volta ao lar. É um dos pontos mais pessoais do disco. O cantor a gravou no dia 4 de Abril de 1960. Era o tipo de canção nostálgica e evocativa que Elvis costumava cantar em sua casa na Alemanha ao lado de amigos durante as noites, no período de seu serviço militar. É um bom exemplo do tipo de música que fazia a cabeça de Elvis nesta época. A canção é da década de 1940, tendo sido gravada inicialmente pelo grupo vocal Golden Gate Quartet em 1945, no último ano da II Grande Guerra Mundial. O compacto que fez grande sucesso entre os soldados americanos foi lançado pelo selo Okeh Records.

DIRTY, DIRTY FEELING (J. Leiber / M. Stoller) - Uma gravação original para Elvis Presley composta pela ótima dupla Leiber e Stoller. Sempre que se cita Leiber e Stoller deve-se deixar claro que eles foram os mais importantes compositores da carreira de Elvis Presley. Aqui eles comparecem no disco com uma canção menor, mas simpática e com boa harmonia, que anos depois seria aproveitada para fazer parte da trilha sonora do filme "Tickle-Me" (O Cavaleiro Romântico, 1965).

TRHILL OF YOUR LOVE (S. Kesler) - Balada romântica em que Elvis esbanja seu poderio vocal. Retrata bem o período em que os cantores tinham que ter voz e sensibilidade musical, fato que hoje é raro. Elvis sempre gravava suas canções durante a madrugada o que levava alguns de seus músicos às tontas pois não era fácil tocar bem às cinco horas da manhã depois de passar a noite em claro dentro de um estúdio de gravação. A versão original dessa canção foi lançada em 1956 com outro título, "A Woman's Love". O cantor original foi Carl McVoy.

SOLDIER BOY (David Jones / T. Willians jr.) - A letra mais uma vez celebra a passagem do cantor pelo exército americano. Canção selecionada especialmente para Elvis, tentando obviamente pegar carona em seu período como soldado na Alemanha. Possui uma melodia lindíssima e é um dos destaques deste trabalho musical. A música já havia sido lançada cinco anos antes, porém a versão com Elvis é bem superior ao original. "Soldier Boy" foi gravada no dia 20 de março de 1960 em Nashville. As tentativas foram muitas até se chegar a uma versão satisfatória. O resultado se revela maravilhoso.

SUCH A NIGHT (Lincoln Chase) - Grande sucesso dos Drifters quando foi lançada em 1954. Na Inglaterra a canção se tornou um grande hit, chegando ao topo da parada na voz do cantor Johnnie Ray. A música ainda ganhou outras versões nas interpretações do grupo The Four Lovers e do vocalista Ricky Gorden. A versão com Elvis foi gravada no dia 4 de Abril de 1960. Não foi extraído nenhum single do disco "Elvis Is Back!" na ocasião de seu lançamento, curiosamente porém em 1964 foi lançado um compacto com "Such A Night" no Lado A, junto com "Never Ending". O Single temporão alcançou um relativo sucesso alcançando o décimo terceiro lugar em agosto daquele ano.

IT FEELS SO RIGHT (Fred Wise / Ben Weisman) - Mais uma versão original para Elvis escrita por Ben Weisman que ao lado de seu parceiro Fred Wise faria várias canções para filmes de Elvis nos anos seguintes. Boa canção que acompanha o alto nível artístico deste disco. Esta também foi aproveitada e lançada depois num single em 1965 como Lado B da música "Easy Question", esta do estiloso disco "Pot Luck". A discografia de Elvis nos anos sessenta apresenta estas "curiosidades históricas" que ninguém sabe ao certo como explicar!

GIRL NEXT DOOR WENT A' WALKING (Bill Rice / Sid Wayne) - Gravado originalmente por Thomas Wayne em 1959. Scotty Moore, o guitarrista da banda de Elvis, foi um dos produtores da gravação original. Ele a apresentou para Presley que gostou da música resolvendo gravar a sua própria versão durante essas sessões. Uma boa notícia para Moore que também tinha direitos sobre a canção, faturando assim com a nova gravação. Elvis aqui comparece com vocalização perfeita conduzindo todo o conjunto para o ritmo singular desta canção. Ela foi gravada no dia 4 de Abril de 1960 no estúdio B da RCA em Nashville. Elvis novamente acelerou a contagem de tempo da música, para melhorá-la.

LIKE A BABY (Jesse Stone) - Uma das primeiras gravações de Elvis em sua volta aos estúdios. A música que se tornaria um dos destaques do álbum voltaria a ser gravada por James Brown e The Famous Flames em 1963, numa versão que curiosamente faria mais sucesso do que a de Elvis. "Like a Baby" é um ótimo Blues em que o saxofonista Boots Randolph dá o melhor de si. Blues sempre foi um dos casos não resolvidos da carreira do rei, pois enquanto alguns sempre o elogiaram, como a lenda Muddy Waters, outros achavam que o rei não deveria se meter em um ritmo essencialmente negro, opinião do grande Ray Charles. Este tipo de argumento é uma bobagem, pois o Rock também tem suas raízes na música negra, além do mais, música não tem cor, fato que Elvis sabia muito bem. A separação racial é condenável em qualquer setor da vida. De qualquer forma esta canção e a que se segue provam que Elvis era um grande intérprete de Blues, fato hoje que não é mais motivo de controvérsia. A lamentar apenas o reduzido número de canções que o Rei do Rock'n'Roll gravou deste importantíssimo gênero musical norte-americano. A versão mais recente de "Like a Baby" foi lançada em 2011 por Wanda Jackson. Vale a pena conhecer.

RECONSIDER BABY (Lowell Fulson) - Canção com longa história dentro da música negra norte-americana. Foi lançada originalmente pelo próprio autor Lowell Fulson pelo selo Checker Records em 1954. Depois de se destacar nas paradas foi sendo sucessivamente regravada por vários grandes artistas que a consideravam um dos melhores blues já escritos. Bobby Bland, Little Milton, Magic Sam, Ike & Tina Turner e Eric Clapton foram alguns que deram sua versão à mitológica canção. Elvis sempre a cantava informalmente, seja em casa, seja em estúdio (como no famoso evento "Million Dollar Quartet"). Era uma de suas preferidas. Assim quando voltou aos estúdios em 1960 nem pensou duas vezes em registrar sua própria versão da canção. Tecnicamente falando "Reconsider Baby" é uma das melhores gravações da carreira de Elvis Presley. O cantor e o grupo encontraram um timing perfeito para a música. O solo de sax do grande Boots Randolph está entre os grandes momentos instrumentais da discografia de Elvis, não há a menor dúvida sobre isso. Em 1985 foi lançado um LP intitulado "Reconsider Baby" trazendo as melhores canções do cantor neste gênero como "Merry Christmas Baby", "Hi-Heel Sneekers" e "I Feel So Bad". Uma justa homenagem reunindo algumas das melhores gravações de Elvis no estilo, durante toda a sua carreira.

ELVIS IS BACK (1960): (Make Me Know It / Soldier Boy / It Feels So Right) Elvis Presley (voz e violão) / Scotty Moore (guitarra) / Bob Moore (baixo) / Hank Garland (baixo elétrico) / D.J.Fontana (bateria) / Buddy Harman (bateria) / Floyd Cramer (piano) / The Jordanaires (vocais) / Gravado no RCA's Studio B, Nashville / Data de Gravação: 20 e 21 de março de 1960. Ficha Técnica: (Todas as demais canções) Elvis Presley (voz, violão e guitarra) / Scotty Moore (guitarra) / Bob Moore (baixo) / Hank Garland (baixo elétrico) / D.J.Fontana (bateria) / Buddy Harman (bateria) / Floyd Cramer (piano) / Boots Randolph (sax) / Charlie Hodge (vocais) / The Jordanaires (vocais) / Millie Kirkham (vocais) / Gravado no RCA's Studio B, Nashville / Data de Gravação: 03 e 04 de abril de 1960 / Elvis is Back!: Data de Lançamento: abril de 1960 / Melhor posição nas charts: #2 (EUA) e #1 (UK).

Pablo Aluísio.


0 comentários:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Elvis Presley - The Next Step Is Love

The Next Step Is Love (Evans / Barnes) - Quando Elvis resolveu retomar o rumo de sua carreira e deixar Hollywood para trás ele procurou e...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates