Home » » Elvis & Priscilla Presley

Elvis & Priscilla Presley

Foi justamente na época em que servia o exército americano na Alemanha que Elvis finalmente encontrou a mulher de seus sonhos. Era Priscilla Ann Beaulieu, filha de um oficial da força aérea que também cumpria seu serviço militar numa base próxima à que Elvis estava estacionado. Foi Currie Grant quem trouxe Priscilla para passar uma noite na casa de Elvis. Como se sabe o cantor gostava de relaxar após mais um dia no quartel, sentava ao piano, cantava algumas músicas ou então ficava ouvindo o rádio ou sua vitrola com os últimos lançamentos nos EUA. No começo Priscilla viu o convite como algo curioso, uma noite diferente para contar a seus filhos e netos no futuro, até porque não era todo dia que se podia conhecer uma celebridade como Elvis Presley. Ela inclusive achava que Elvis mal iria reparar em sua presença até porque não passava de uma adolescente sem grandes coisas a conversar com aquele que era considerado o maior cantor do mundo. Só havia uma coisa que ela não podia prever, a de que Elvis iria se interessar muito por ela!

O primeiro encontro se deu de forma mais casual possível. Currie levou Priscillla para conhecer Elvis em sua casa em Bad Nauheim. Não era uma festa nem nada parecido, apenas mais uma reunião informal como tantas outras que Elvis promovia em sua casa todas as noites. Ele comia alguns sanduíches quando Priscilla chegou. Não é de se espantar que a jovem garota tenha chamado sua atenção pois ela apesar de ainda muito jovem tinha uma beleza realmente estonteante. Elvis então resolveu puxar conversa. Ele se espantou quando Priscilla lhe disse que ainda estava no colegial, Elvis já era um homem adulto e seus tempos de colégio há muito tinham terminado. “Ora, você é apenas uma criança!” teria brincado Presley! Mesmo assim, com uma diferença abissal de mentalidade e idade Elvis resolveu ir em frente, até se pegou cantando e tocando para ela ao piano – algo que definitivamente surpreendeu Priscilla. O primeiro encontrou terminou assim, sem maiores expectativas. A jovem notou um singelo flerte por parte dele mas foi só. De fato Priscilla acreditou que jamais iria ver Elvis novamente, uma vez que ele certamente era cercado de garotas bonitas por todos os lados. O fato porém é que o amor tem razões que a própria razão desconhece. Elvis ligou para Currie e lhe disse que trouxesse Priscilla mais uma vez em sua casa pois  havia “simpatizado” com a garota. Imagine o susto de Priscilla ao saber disso!
   
O segundo encontro já foi bem diferente. O fato de Elvis ter mostrado interesse na jovem mudou tudo. Ao invés de se mostrar mais à vontade, completamente casual, Elvis resolveu dar mais atenção a Priscilla. Quis saber mais sobre sua vida, seus planos, seus pensamentos. Conforme a conversa seguiu em frente Elvis provavelmente pensou que ela, por ser tão jovem, poderia ser moldada na mulher de seus sonhos. A partir desse ponto Elvis resolveu não mais largar a garota, uma decisão que tinha sua dose de risco uma vez que Jerry Lee Lewis tinha visto sua carreira praticamente acabar da noite para o dia por se envolver com uma menor de idade. O que diferenciou tudo foi que Elvis estava distante, na fria Alemanha, bem longe da imprensa americana. Além disso ele e Priscilla começaram um romance que poderia ser definido como um “namoro adolescente”. Nada de se avançar além dos limites, Elvis tinha consciência da idade de Priscilla e procurou agir como tal. Conforme o tempo foi passando Priscilla começou a ir duas, três, quatro e até cinco vezes por semana para Bad Nauheim, o que imediatamente despertou a ira de seu pai que obviamente não via com bons olhos o fato de sua filha ir quase todas as noites para a casa de um superstar roqueiro como Elvis. Agora se Elvis quisesse ver Priscilla teria que ir falar com ele pessoalmente. As coisas definitivamente tomariam um novo rumo depois disso.

Foi então que Elvis decidiu enfrentar a situação de frente, indo numa noite na casa de Priscilla visitar e conhecer seus pais. Usando de todas as boas maneiras sulistas ele se mostrou um jovem decente e cumpridor de suas obrigações, tanto para com seu país como para com sua família. A conversa foi levemente nervosa mas ao final Elvis conquistou a todos, tanto ao pai de Priscilla como a sua mãe que não perdeu tempo dizendo a Priscilla que seu romance com Elvis poderia “significar a oportunidade de sua vida!”. Entre vários assuntos triviais durante a noite Elvis deixou claro aos pais de Priscilla que um dia, quando voltasse para os EUA e retomasse sua carreira iria querer formar uma família, se casar e ser feliz. Promessas diretas não foram feitas mas ficaram subentendidas para todos os presentes. Elvis ainda tinha uma “namorada oficial” nos EUA, Anita Wood, mas estava cada vez mais apaixonado e interessado na pequena Priscilla. A distância de Anita estava cobrando seu preço. Dentre pouco tempo ele estaria completando seu tempo de serviço militar e voltaria para a América, para os discos e os filmes. O mais incrível é que mesmo após o seu retorno para casa jamais esqueceu seu romance adolescente na Alemanha. E havia mais. Ele tinha decidido trazer Priscilla para morar com ele nos EUA! Mas como?! Bom, isso é uma outra história que contaremos depois, até lá!

Pablo Aluísio.

2 comentários:

  1. Nossa ! uma linda história o romance de Elvis e Priscilla, gostei muito, pena que ela não teve pulso firme para ficar com ele e cuidar dele se ela ficasse com ele talvez ele não tivesse morrido, ela teria que se pegar com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Nem todas as grandes histórias de amor possuem um final feliz!

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - Snowbird

Elvis Presley - Snowbird (G. Mac Lellan) - O álbum "Elvis Country" começa com uma música que curiosamente não foi gravada nas s...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates