Home » » Kissin' Cousins

Kissin' Cousins

Imagine-se em 1964. Nas rádios só tocam Beatles o dia inteiro. A Beatlemania está no ar. Só se fala nos quatro cabeludos ingleses. Eles estão na crista da onda. Seus álbuns vendem milhões e eles ocupam todas as primeiras posições de todas as listas de mais vendidos dos Estados Unidos. Ok, você é um fã de Elvis Presley e todos dizem que apenas ele, Elvis, poderia fazer frente a essa verdadeira invasão britânica nas paradas de sucesso. E então quando você vai na loja comprar seu novo disco encontra isso. A trilha sonora de um filme chamado "Primos Beijoqueiros"! Nada animador não é mesmo?

Mas você é fã e torce para que essa trilha seja competitiva e se torne uma reação do grande Elvis contra a invasão Beatles mas... quando chega em casa e coloca a agulha no vinil vem a decepção! O material é uma droga! Elvis cantando sobre caipiras, dedões do pé descalços e gente que come gambá no jantar! É demais da conta não é mesmo? E no dia seguinte chega o jornal com a opinião dos críticos sobre o disco: um festival de chacotas e piadas com o material que o (ex) Rei do Rock lançava no mercado. Não deve ter sido fácil ser fã de Elvis Presley nos anos 60 em pleno auge da Beatlemania. As fãs dos Beatles inclusive levantavam cartazes dizendo: "Viva os Beatles! Elvis já morreu!". Bom, não há como negar que artisticamente ele realmente estava mortinho da silva por essa época.

Olhando para trás, mesmo sendo a trilha sonora de um filme medíocre do ponto de vista cinematográfico, "Kissin' Cousins" poderia trazer um material de qualidade. Pense bem, se o tema do filme era sobre caipiras porque não encaixar canções country de qualidade? Afinal de contas de country obviamente Elvis entendia e muito! Mas canções de qualidade custavam caro e os produtores de "Kissin' Cousins" já tinham decretado que todos os custos deveriam ser cortados ao máximo possível. Quer entender a situação melhor? O filme e a trilha juntos custaram menos de 800 mil dólares para serem produzidos. O filme anterior de Elvis, "Roustabout" na Paramount, tinha custado mais de três milhões de dólares. Os produtores do filme tinham plena consciência que os fãs de Elvis iriam comprar o disco e depois veriam o filme, mesmo que fossem verdadeiras porcarias baratas. Afinal o que importava era o lucro fácil.

Quase toda a trilha sonora foi composta pelo trio Bernie Baum, Bill Giant e Florence Kaye. Nem os culpo muito. A coisa funcionava mais ou menos assim. O roteirista percebia que havia uma cena em que Elvis e sua tropa subiriam a montanha para encontrar a caipirada. Então sentia que uma canção poderia ser encaixada lá. Ligava para o trio em Nova Iorque, dizia como era a cena e eles tinham que se virar para compor uma nova canção praticamente da noite para o dia. Pode uma coisa dessas ter realmente qualidade? No geral o material todo é bem fraco mas os anos passados me fizeram ter uma opinião um pouco melhor do que ouvimos. As canções, é óbvio, continuam bem bobinhas e derivativas mas se você conseguir esquecer que ali está um dos maiores talentos musicais de todos os tempos poderá até mesmo se divertir pelo menos.

Como acontecia com praticamente todas as suas trilhas sonoras aqui também não existe o bravo rock ´n´ roll. São canções pop açucaradas bem ao gosto de Hollywood dos 60´s. As letras chegam a ser preconceituosas contra caipiras em geral. Pense, ao invés de trazer música caipira de qualidade (o que seria bem-vindo) o que acabamos ouvindo é música fake californiana satirizando sulistas em geral. É como se cariocas fizessem músicas de forró satirizando os nordestinos! Sente o drama? A questão porém é que a trilha sonora de "Kissin' Cousins" é tão estupidamente burra e idiota que no final das contas você acaba se divertindo com o resultado. As letras em geral são horríveis mas elas são as responsáveis pelos momentos realmente divertidos do disco.

"Barefoot Ballad", por exemplo, é um clássico da ruindade dentro da discografia de Elvis Presley. Ela chegou a ser gravada até por Raul Seixas, que sendo um grande gozador e fã de Elvis, resolveu tirar uma onda. "Once Is Enough" ficou infame por causa da cena do filme em que um casal tropeça, cai no chão e a cena continua. O exemplo máximo da pobreza artística do filme que foi rodado em menos de duas semanas, tudo em take único, para economizar grana na produção. Elvis percebeu a picaretagem e dizem ficou de cara feia nos bastidores durante toda a filmagem. Ele deveria era dar dado no pé de uma coisa dessas. Mas nada presta? Bom, tem alguns momentos que valem um pouquinho a pena. Gosto das baladas "Tender Feeling" e "Echoes of Love" (embora essa última seja uma bonus song). O mesmo vale para a boa "(It's a) Long Lonely Highway" que seria usada mais uma vez em outro filme trash de Elvis.  

As duas versões de "Kissin' Cousins" possuem melodias até bonitinhas mas como sempre as letras são bobas demais para ganharem qualquer tipo de elogio. "Catchin' On Fast" não é tão ruim mas os assovios de "Smokey Mountain Boy" são puras banalidades. "One Boy, Two Little Girls" tem até uma boa vocalização de Elvis mas no geral é outra bobagem pop sem qualidade. Ao final da audição você realmente se chateia pelo fato de Elvis ter sido colocado para cantar canções tão sem expressão. O incrível é que seu talento e sua fama ainda fizeram um feito e tanto colocando o disco na oitava posição entre os mais vendidos - mas bem longe dos números dos Beatles que reinavam absolutos e nem viam sinais de Elvis pelo retrovisor nos primeiros lugares que ocupavam. Afinal ele era Elvis mas não era mágico, como alçar aquele tipo de coisa ao topo? Aquelas músicas fraquinhas tinham um limite e Elvis as levou ao máximo do que se podia fazer com elas.

Elvis Presley - Kissin' Cousins (1964)
Kissin' Cousins (Number 2)
Smokey Mountain Boy
There's Gold in the Mountains
One Boy, Two Little Girls
Catchin' On Fast
Tender Feeling
Anyone (Could Fall in Love with You)
Barefoot Ballad
Once Is Enough
Kissin' Cousins
Echoes of Love
(It's a) Long Lonely Highway

Pablo Aluísio e Erick Steve.

5 comentários:

  1. Pablo, o único consolo é que os Beatles fazaim filmes ainda poires que os do Elvis. Ha, ha, ha, ha...

    ResponderExcluir
  2. Perfeito mas como fizeram poucos os danos nem foram sentidos. Mas de fato essa coisa de artista da música se meter no mundo do cinema geralmente só dá em desastre... Abraços, Pablo Aluísio.

    ResponderExcluir
  3. E nem vou falar dos filmes do Roberto Carlos... rsrsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Ah, o Frank Sinatra fez filmes muito bons, pra fugir a regra.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - Tomorrow Never Comes

Elvis Presley - Tomorrow Never Comes Tomorrow Never Comes (E. Tubb / J. Bond) - Um caso interessante em que o arranjo mais forte por part...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates