Home » » Easy Come Easy Go - Parte 2

Easy Come Easy Go - Parte 2

Vamos agora tecer alguns comentários sobre as músicas do filme "Meu Tesouro é Você" (Easy Come, Easy Go, EUA, 1967):

Easy Come, Easy Go (Ben Weisman / Sid Wayne) - Música título do filme, é apresentada no início e sua cena é ridícula, com Elvis cantando-a dentro de um barco com seus amigos da marinha. Mas essa é o tipo da música que tem que ser avaliada por partes. Sua letra é completamente imbecil, porém seu ritmo é EXCELENTE!!! Frenética e com um ótimo solo de guitarra ECEG poderia ter sido uma boa música, se não fosse sua letra, que não chega a ser ruim como em outras, mas... o que dizer de uma letra que chama um beijo de nutritivo!!!???

The Love Machine (Gerald Nelson / Fred Burch / Chuck Taylor) - Essa música fala sobre uma suposta roda com várias fotos de garotas que você gira e na garota que parar essa vai ser sua. Ótimo tema para música não acham?! Pela explanação acima já dá pra ver que a letra, novamente não é o forte dessa canção, que possui um ritmo até simpático, mas que não se desenvolve, apesar dos competentes vocais de Elvis. Essa é o tipo de música que fora do filme não faz sentido algum. Curiosamente foi primeiro lugar na Índia!!!

Yoga Is Yoga Does (Gerald Nelson / Fred Burch) - Ai Meu Deus, o que foi que eu fiz pra merecer isso?! Essa música é tão ruim, mas tão ruim, que só perde para a pérola "Dominic" de Stay Away Joe. De longe uma das mais odiadas pelos fãs de Elvis, essa "coisa" pavorosa não possuía nem ritmo, nem melodia e é uma das piores letras já escritas. Para completar é cantada em um dueto simplesmente horroroso e em uma cena que deve ter sido no mínimo constrangedora para Elvis. Poderia passar horas a criticando, mas ela nem isso vale a pena!

You Gotta Stop (Giant / Baum / Kaye) - Você já está quase chorando de raiva com a trilha quando de repente escuta Elvis: "Baby you´ve been Lying to me..." Seus ouvidos não acreditam, que melodia boa, que letra legal! Pois é senhores, toda trilha de Elvis é uma montanha russa, tem altos e baixos e nessa, apesar dos baixos serem em número maior, conseguimos encontrar essa preciosidade que vem para salvar tudo. "You Gotta Stop" não só é a melhor da trilha (grande coisa), mas é uma das mais desconhecidas preciosidades da carreira de Elvis! Divertida, com uma introdução que lembra "Runaround Sue" essa belezura tem uma das melodias mais gostosas que já escutei, com uma letra que foge da temática "rapaz se apaixona por garota". Falando de um cara que acabou um relacionamento e não quer mais nem saber da menina, "You Gotta Stop", recorre a um tema muito pouco explorado na carreira de Elvis: a superação amorosa.

Foi um pecado da RCA não ter lançado um single dessa música. Se bem que com a má publicidade do filme talvez a canção não teria sido bem sucedida. Mas fica aí a dica: no dia que a BMG resolver remixar outra música de Elvis, essa é bastante indicada. Por incrível que pareça, as trilhas de 1966 tem uma qualidade melhor do que os horrorosos "Paradise Hawaiian Style" e "Harum Scarum", definitivamente uma prova de que Elvis estava dormindo em 1965. "Double Trouble" é bem razoável e "Spinout" é até interessante (tirando a horrenda Beach Shack!).

O mesmo não pode se dizer de "Easy Come Easy Go", que está em 5º lugar nas piores bilheterias de Elvis. E pessoalmente eu achei o filme horrível. A trilha é péssima, com exceção de "I´ll Take Love" e a mencionada acima. Essa trilha contém a extremamente desprezível "Yoga is as Yoga Does", uma das piores músicas que já escutei. Mas como esse é um caso de altos e baixos, temos o prazer de escutar essa excelente música completamente desconhecida até entre os fãs, talvez por ser dificílima de se conseguir. Com uma letra fugindo da temática "garoto apaixonado pela garota", falando de um cara que quer terminar um relacionamento, essa música tem um excelente ritmo e é extremamente contagiante, com uma introdução que usa os mesmos acordes do clássico de Dion "Runaroun Sue". Como já disse, se quisessem fazer um remix dela ficaria perfeito. Nada dance, mas um arranjo mais rock. Se o Offspring descobrisse essa música... Tenho certeza que iam fazer maravilhas, transformando-a num punk rock, pois ela tem ritmo para isso. Nota dez para talvez a mais desconhecida canção dessa lista de preciosidades!!!

Sing You Children (Gerald Nelson / Fred Burch) - Tentativa frustrada de incluir um Gospel fajuto na trilha. Esse gospel é forçado, de letra boba e melodia sofrível. Também, o que esperar de uma música escrita pelos mesmos autores de Yoga is Yoga does? Pior é a cena em que ela é cantada no filme, onde Elvis a usa como forma de passar de um canto pra outro do recinto onde se encontra, pois o mesmo está lotado!!! Acho que existem melhores desculpas para incluir uma música em um filme. Mas quem sabe funciona? Quando estiver em um show lotado e quiser me locomover posso até tentar...

I'll Take Love (Fuller / Barkan) - A trilha se encerra com essa música simpática, de ritmo agradável, apesar dos toques caribenhos em sua parte instrumental. Não é uma das melhores da discografia do rei, mas passa longe de incomodar. É usada na habitual seqüência final do filme onde Elvis sempre canta uma música, depois que tudo ocorreu bem. Cerca de 80% dos filmes do rei acabam assim. Infelizmente.

Em resumo, só assiste ao filme e ouve essa trilha três tipos de pessoas:
- Os masoquistas
- Os fãs de Elvis
- Se você for ambos!
Tirando "You Gotta Stop", a trilha é dispensável e o filme bem ruim. Demoraria ainda dois anos para Elvis entrar nos estúdios da NBC e voltar com a mesma força que o fez imortal.

Ficha Técnica: Elvis Presley (vocal) / Scotty Moore (guitarra) / Tiny Timbrell (guitarra) / Charlie McCoy (guitarra e órgão) / Bob Moore (baixo) / Buddy Harman (bateria) / D.J. Fontana (bateria) / Hal Blaine (bateria) / Curry Tjader (bateria) / Larry Bunker (bateria) / Emil Radocchia (percussão) / Michel Rubini (Harpsichord) / Mike Henderson (trumpete) / Anthony Terran (trumpete) / Jerry Scheff (trumpete) / Butch Parker (trombone) / Meredith Flory (sax) / William Hood (sax) / The Jordanaires: Gordon Stoker, Hoyt Hawkins, Neal Matthews e Ray Walker (vocais) / Gravado no Paramount Scoring Stage, Hollywood, California / Data de gravação: 28 e 29 de setembro de 1966 / Produzido e arranjado por Joseph Lilley / Data de lançamento: Março de 1967 / Melhor posição nas charts: # - (USA) e # - (UK) Obs: O EP (compacto duplo) não conseguiu classificação nas paradas inglesas e americanas pois foi um fracasso comercial de vendas.

Victor Alves.

1 comentários:

Postagem em destaque

Elvis Presley - Snowbird

Elvis Presley - Snowbird (G. Mac Lellan) - O álbum "Elvis Country" começa com uma música que curiosamente não foi gravada nas s...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates