Home » » O Barco do Amor

O Barco do Amor

Título no Brasil: O Barco do Amor
Título Original: Clambake
Ano de Produção: 1967
País: Estados Unidos
Estúdio: United Artists
Direção: Arthur H. Nadel
Roteiro: Arthur Browne Jr.
Elenco: Elvis Presley, Shelley Fabares, Will Hutchins
  
Sinopse:
Scott Hayward (Elvis Presley) é um jovem rico, filho de um magnata da indústria do Petróleo do Texas, que decide trocar de lugar com o pobretão Tom Wilson (Will Hutchins) durante uma viagem de férias. Ele quer conhecer a garota certa, que não esteja atrás dele apenas por causa de sua fortuna. Assim um assume a identidade do outro. Além disso Scott pretende vencer uma disputa de barcos de velocidade nas praias da região, algo que não será muito fácil, já que agora ele está completamente sem grana. No caminho acaba conhecendo a gentil Dianne Carter (Shelley Fabares) e logo entende que está perdidamente apaixonado por ela. 

Comentários:
Elvis Presley não queria fazer esse filme. Eu não o condeno sobre, ao contrário, me solidarizo. Perceba que Elvis por essa época de sua vida estava estudando filosofias e religiões orientais, procurando entender os mistérios do universo. Agora imagine uma pessoa com essa mentalidade sendo colocada para cantar músicas ruins ao lado de garotas de bikinis salientes sem nenhum talento! Terrível, não é mesmo? Pois é, há uma ruptura entre o homem que Elvis estava se tornando e o artista que ia se afundando cada vez mais em produtos sem qualquer relevância artística. É triste porque Elvis se entupiu de pílulas para emagrecer e remédios contra depressão para encarar as estúpidas filmagens. Assim que chegou em Hollywood o produtor Arthur Gardner o achou gordo demais e o mandou emagrecer rapidamente. Elvis não encontrou outra alternativa e exagerou nos comprimidos para emagrecimento, o que o deixou meio desnorteado, o  levando até mesmo a sofrer uma séria queda no quarto onde estava hospedado. Uma sucessão de erros e fatos infelizes em sua vida. "Clambake" é um filme de verão, de praia, que não se sustenta. Claro que não chega a ser tão ruim e pavoroso como "Harum Scarum", por exemplo, mas tampouco deixará o fã de Elvis feliz. Há uma sucessão de piadas fracas e cenas musicais sem qualquer interesse. De bom mesmo apenas a presença carismática da doce Shelley Fabares. Uma atriz que era uma simpatia em pessoa e que ajuda a tornar mais suportável esse musical romântico de rotina. Por essas e outras que Elvis, em pouco tempo, chegaria na conclusão que teria que ir embora de Hollywood. Dois anos depois ele realmente daria no pé, após cumprir seus últimos contratos com os estúdios. Olhando sob esse ponto de vista até que "Clambake" não é assim um atraso de vida tão completo.

Pablo Aluísio e Erick Steve.

1 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★
    Roteiro: ★★
    Cotação Geral: ★★
    Nota Geral: 6.0

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - Snowbird

Elvis Presley - Snowbird (G. Mac Lellan) - O álbum "Elvis Country" começa com uma música que curiosamente não foi gravada nas s...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates