Home » » Elvis Presley - Elvis Sings Flaming Star - Parte 2

Elvis Presley - Elvis Sings Flaming Star - Parte 2

Flaming Star (Wayne / Edwards) - Essa composição vem bem de acordo com o que Elvis vinha produzindo em sua fase Hollywoodiana. Não chegaria a dizer que se trata de uma grande faixa, mas é inegavelmente bem produzida. Na verdade é uma música composta com um objetivo bem específico: funcionar como tema principal do filme de mesmo nome. Curiosamente as duas versões definitivas de "Flaming Star" (a que saiu em vinil na época e a outra utilizada especialmente para o filme) foram gravadas após as demais canções da trilha sonora estarem prontas há um bom tempo. Dois meses após gravar praticamente todas as canções que fariam parte do filme, Elvis teve que retornar ao estúdio para registrar essas duas, tudo porque os produtores resolveram mudar o título da produção que deixou de se chamar "Black Star" para ser denominada de "Flaming Star" por ser mais comercialmente atraente. Além disso em tempos de tensão racial (Os Estados Unidos passavam pelo problema dos direitos civis com as populações negras) era mais prudente evitar qualquer tipo de desconforto com a palavra "Black" (até porque o personagem de Elvis era um mestiço entre brancos e nativos americanos). No final a mudança foi sensata. No Brasil o filme também recebeu um título forte, que soava muito bem nas marquises de cinema: "Estrela de Fogo".

Wonderful World (Fletcher / Flatt) - Essa música também foi extraída de uma trilha sonora, no caso do filme "Live A Little, Love A Little" (Viva um Pouquinho, Ame um Pouquinho, no Brasil). Ela aparecia logo na primeira cena, durante os letreiros de apresentação, com Elvis dirigindo perigosamente seu bugre amarelo. Hoje a canção soará bem datada por causa de seu arranjo bem cafona, parecendo que Elvis está sendo acompanhado por uma bandinha de circo ou parque de diversões do interior. Curiosamente a música foi deixada de lado pela RCA Victor por anos e anos. Pelo visto os produtores da gravadora não ficaram muito empolgados pelo resultado final e não investiram muito nela, não procuraram trabalhar comercialmente melhor com seu potencial. A tentativa de soar nostálgico, saudosista e ao mesmo tempo meio moderninho (como o próprio filme queria) não deu lá muito certo, temos que admitir.

Night Life (Giant / Baum / Kaye) - Mais uma que estava perdida dentro da discografia de Elvis. É a tal coisa, a RCA vasculhou velhos arquivos, tirou poeira das fitas esquecidas e literalmente salvou do esquecimento completo algumas faixas que tinham sido esnobadas, mas que juntas até que poderiam servir para vender algumas cópias avulsas, usando o nome mágico do ponto de vista comercial de Elvis. "Night Life" é muito curta, que termina quase em um susto. Em sua defesa temos que admitir que tem um bom arranjo e uma boa pegada. A guitarra estridente ao fundo agrada. Elvis não se esforça muito, é verdade, mas no fundo essa é uma questão menor. A música originalmente foi gravada para fazer parte da trilha sonora de "Viva Las Vegas" (Amor a toda velocidade, no Brasil), porém acabou arquivada sem muita explicação por parte do produtor. Acredito que nem o próprio Elvis se lembrava dela quando finalmente a faixa ganhou o mercado nesse LP. Se fosse defini-la de forma sucinta diria que é um bom roquinho para alegrar o ambiente.

All I Needed Was The Rain (Weisman / Wayne) - Esse blues fez parte do pacote de músicas que acompanharam o filme "Stay Away, Joe" (Joe é Muito Vivo, no Brasil). Esse foi um filme bem gaiato, completamente singular dentro da filmografia do cantor. Só quem assistiu a essa película saberá do que estou dizendo. O roteiro é uma bagunça completa, quase uma brincadeira nonsense. Elvis, extremamente bronzeado, parece interpretar um sujeito que está mais em busca da próxima zueira do que qualquer outra coisa. O enredo é praticamente inexistente e há várias cenas ao estilo pastelão. O interessante é que Elvis viu seu cômico personagem como uma oportunidade de fazer algo diferente em Hollwyood. Imaginem só como andava feia a coisa para ele por essa época. No filme Elvis a canta quando está na pior, ao relento, curtindo uma fossa. Trocando em miúdos, a música é boa, mas a cena, tal como todo o filme, não passa de uma bobagem sem tamanho.

Pablo Aluísio e Erick Steve.


1 comentários:

  1. Avaliação:
    Flaming Star ★★★
    Wonderful World ★★
    Night Life ★★
    All I Needed Was The Rain ★★★

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis News - Elvis: A Life In Music / Um Grammy para Jailhouse Rock / Novos CDs / Robbie Williams e Elvis

Elvis: A Life In Music - Está sendo lançado em países de língua alemã o famoso livro escrito por Ernst Jorgensen intitulado "Elvis: ...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates