Home » » Elvis Presley 1969 - Cronologia Parte 1

Elvis Presley 1969 - Cronologia Parte 1

Janeiro de 1969 - Elvis volta a gravar em Memphis.
Elvis retorna a Memphis para a realização de uma das maiores sessões de gravação de toda a sua carreira. No American Studios, cercado de uma nova banda e sob a supervisão do produtor Chips Moman, Elvis registra alguns dos maiores clássicos de toda a sua vida musical. Um renascimento épico. Com muita vontade de gravar material de qualidade e se tornar novamente um artista relevante, Elvis consegue recuperar todo o seu prestígio profissional. O Rei do Rock está de volta. O "American Studios" era um acanhado estúdio de gravação de Memphis. Elvis voltava às suas origens, o American era localizado em um bairro negro de Memphis e lá Elvis poderia novamente respirar a cultura que deu origem à sua própria musicalidade. Segundo Priscilla: "Depois do sucesso do especial, Elvis dedicou várias semanas a uma sessão de gravação, mais uma vez altamente motivado. Pela primeira vez em 14 anos ele fora persuadido a gravar em Memphis, em uma companhia negra em que muitos artistas importantes, inclusive Aretha Franklin, haviam gravado os seus sucessos mais recentes. Os músicos dos estúdios eram jovens e Elvis estabeleceu um grande contato com eles. Mais importante ainda: Elvis fazia uma música sensacional com eles. Ele ficava cantando no estúdio, até o amanhecer, voltava à noite, transbordando de energia, pronto para recomeçar. Sua voz estava em grande forma e seu entusiasmo era contagiante. Cada faixa ficava cada vez mais sensacional do que a anterior. Escutávamos as canções repetidamente e Elvis estava sempre gritando, exultante: -'Escutem esse som' - ou então decidia: - 'Vamos tocar tudo de novo'" Elvis Presley voltava a ser Elvis Presley, o Rei do Rock.

Fevereiro de 1969 - A RCA lança o single "Memories / Charro". Com o sucesso absoluto da exibição do NBC TV Special exibido no final de 1968, a RCA corre para aproveitar o momento e lança o single com uma das músicas mais representativas do especial. Memories (Strange / Davis) - Acho "Memories" realmente uma música muito especial. Muito bem escrita, bem arranjada e contando com Elvis em um dos seus melhores momentos. No especial Elvis fez uma grande apresentação da música, sentado ao lado de umas garotas bonitas, ainda com sua roupa de couro negro. Foi lançada em single no começo de 1969 com "Charro" (do filme de mesmo nome) no lado B. Inegavelmente trouxe qualidade artística para a discografia de Elvis.

Março de 1969 - É lançado "His Hand In Mine / How Great Thou Art", meras reprises que não conseguem grande repercussão.

Março de 1969 - Elvis faz seu último filme ao velho estilo: "Change of Habit" (Ele e as três noviças). Com Mary Tyler Moore no elenco, esse filme marca o adeus de Elvis à sua carreira de ator em Hollywood. O filme só chegaria aos cinemas no ano seguinte.

Abril de 1969 - Chega às lojas o single de grande sucesso "In The Guetto / Any Day Now". In The Guetto (Mac Davis) - Em meio ao furacão que foi os anos sessenta Elvis lançaria esta música que trazia um conteúdo político em sua letra. A Guerra do vietnã, a revolução sexual e a luta dos negros contra o preconceito racial (luta pelos direitos civis) eram alguns dos fatos que estavam na ordem do dia. Elvis Presley não poderia ficar à margem de tudo isso. Em uma entrevista coletiva o repórter perguntou a Elvis: "Está tentando mudar sua imagem com temas tipo "In The Guetto"? Elvis respondeu: "Não. 'Guetto' é uma grande música e simplesmente não poderia dispensá-la após tê-la escutado". "In The Guetto" foi lançada como single alcançando o terceiro lugar das paradas dos EEUU e o segundo lugar no Reino Unido. Any Day Now (Hillard/Bacharad) - Sucesso do maestro Burt Bacharach que se tornou um grande sucesso na voz do cantor Chuck Jackson em 1962. No final dos anos 60 ainda foi gravada por Percy Sladge. Elvis escolheu o melhor para gravar durante estas sessões. Aqui se nota a marcante presença dos metais durante todo o arranjo. Foi lançada como lado B do single "In the Guetto" levando disco de ouro por suas vendas. É o primeiro single de Elvis Top 5 desde abril de 1965.


Junho de 1969 - "From Elvis in Memphis" é lançado.
Este disco representou muito na carreira de Elvis Presley. Depois de vários anos desperdiçando seu talento em trilhas sonoras, o cantor voltava a gravar músicas de qualidade. A fórmula "trilha / filme" já havia se esgotado pois o último grande êxito de Elvis tinha sido o filme "Viva Las Vegas" (amor a toda velocidade, 1964). De 1965 em diante Elvis iria lançar trilhas cada vez piores, como "Spinout" (minhas três noivas, 1966), "Double Trouble" (canções e confusões, 1967), "Clambake" (o barco do amor, 1967) e "Speedway" (o bacana do volante, 1968), que seriam grandes fracassos de vendas. Era hora de mudar para salvar a carreira do Rei do Rock. Em 1968 o cantor iria estrelar um especial de TV pela NBC que se tornaria um grande sucesso e que recuperaria o brilho de Presley. A Partir daí Elvis voltaria aos shows ao vivo e às paradas de sucesso, conquistando novamente público e crítica. A Revista Rolling Stone resumiu tudo no artigo referente ao lançamento deste disco: "From Elvis in Memphis é mais que um LP. É a prova de que quem começou tudo isso está melhor do que nunca. Um verdadeiro astro de Rock'n'Roll. Elvis domina um repertório que derrubaria dúzias de Mick Jaggers. Sem esforço algum, ele vai da ternura à fúria, da ironia à paixão, tudo em menos de um segundo. Ele só precisava de um disco para provar que ainda é o melhor de todos e este disco chama-se From Elvis in Memphis".


Junho de 1969 - Clean Up Your Own Back Yard / The Fair's Moving You, novo single de Elvis é lançado. Clean Up Your Home Backyard (Billy Strange / Mac Davis) - Com o especial de 68 no gatilho Elvis foi filmar "The Trouble With Girls" em outubro de 68, seu último filme pela MGM. O filme é bem diferente dos anteriores com Elvis em um papel no mínimo inusitado. Não acho o filme tão bom assim, mas está longe de ser o seu pior. Contém cinco músicas, a curta "Violet", um dueto na engraçada "Signs of the Zodiac", uma regravação de um gospel de 1960, "Swing Down Sweet Chariot", que acho que ficou bem melhor nessa versão de 68, a belíssima balada "Almost" e uma das músicas mais intrigantes da carreira de Elvis: Clean Up Your Home Backyard. Com uma das melhores letras que eu já ouvi, essa música pinta um retrato sarcástico da sociedade hipócrita de uma típica cidadezinha dos EUA: fala do falso religioso que prega e se mete na vida de todo mundo, mas que na verdade em vez de ir para a missa fica se embriagando em casa, o cara que critica todo mundo, mas que trai a esposa com a funcionária de sua loja etc. No final conclui: "Quando você chega no fundo da questão, não é uma pena que nessa pequena cidade ninguém consegue admitir que possa estar um pouco errado?" Não chega a ser uma música com conotação social como "If I Can Dream" ou "In The Guetto", mas é na mesma linha, só que nela o tópico é abordado de forma irônica. Possui ainda uma instrumentação meio blues / funk bastante interessante. Foi lançado como single e foi relativamente bem, alcançando 35º lugar. (Victor Alves) The Fair's Moving You (Fletcher / Flett) - Lado B de um single lançado em junho de 1969 com "Clean Up Your Own Back Yard", esta tema do filme "The Trouble With girls" (lindas encrencas, as garotas, 1969). Em 1969 Elvis terminava seu contrato de sete anos com a MGM. Estava cansado de Hollywood, de seus roteiros de baixo nível e do sistema industrial dos executivos da indústria do cinema. Queria sair novamente para a estrada e entrar em contato com seus fãs. Os seus três últimos filmes feito ao velho estilo foram: "Charro" (charro, 1969), um western com o cantor de barba! ; "The Trouble with Girls" (lindas encrencas, as garotas, 1969) o melhor dos três com a presença de Vincent Price no elenco e "Change of Habit" (ele e as três noviças, 1969), com Mary Tyler Moore, no qual o cantor interpreta um médico numa clínica pobre de um guetto de Nova York. Nesta época Elvis cunhou uma frase que resumia seus últimos filmes: "Pior que assistir um filme ruim é estar em um".

Pablo Aluísio.

1 comentários:

Postagem em destaque

Elvis Presley - Snowbird

Elvis Presley - Snowbird (G. Mac Lellan) - O álbum "Elvis Country" começa com uma música que curiosamente não foi gravada nas s...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates