Home » » A Little Less Conversation / Almost In Love

A Little Less Conversation / Almost In Love

Como a RCA Victor já não tinha a menor disposição de lançar novas trilhas sonoras de filmes de Elvis em formato de álbuns depois do fracasso de vendas de "Speedway" suas novas músicas vindas de Hollywood começaram a ser lançadas em singles simples, sem muitos gastos ou divulgação. Um executivo da gravadora chegou ao ponto de chamar esse tipo de compacto de "kamikaze", ou seja, lançado de qualquer jeito, o que viesse era lucro. Assim a RCA colocou no mercado o single "A Little Less Conversation / Almost In Love". Foi um single que vendeu pouco, ganhou modestas críticas nas principais revistas de música nos Estados Unidos e de maneira em geral não chamou muito a atenção. Por essa época todos já estavam cansados dos filmes de Elvis e até mesmo seus fãs mais fiéis já tinham desistido de defender produtos como esse. Todos queriam que Elvis voltasse a ser um cantor e não um ator frustrado que colecionava filmes ruins, um atrás do outro. Além disso "Live a Little, Love a Little", seu novo filme, não era muito melhor do que os abacaxis anteriores que tinham sido lançados. Quando as filmagens terminaram o próprio Elvis criticou o filme afirmando que interpretava um papel idiota de um fotógrafo que tinha um enorme cachorro, enquanto namorava e andava de buggy na praia. Não era Shakespeare e nem tinha muito valor artístico. O cenário era realmente desanimador.

A história porém muitas vezes tem seus caprichos. O que foi ignorado no passado geralmente pode ter uma segunda chance no futuro. Foi o que aconteceu. A música passou em brancas nuvens na época de seu lançamento original, mas hoje em dia é uma das mais conhecidas do repertório de Elvis. Como isso foi possível? A metamorfose de um fracasso do passado em um sucesso do futuro se deu porque a canção foi relançada como remix de sucesso há alguns anos. O DJ Junkie XL pegou a gravação original de Elvis, a refez em estúdio usando a moderna tecnologia, acrescentou uma batida atual e a canção se tornou um sucesso mundial. Um single que havia vendido poucas cópias em 1968 acabou vendendo milhões de singles em 2002 (no total o single remix vendeu nove milhões de cópias!!!). E foi além.... a música ocupou o primeiro lugar em todas as importantes paradas de sucesso ao redor do mundo, de Londres a Nova Iorque. Um mega hit. Coisas assim nos fazem pensar sobre a real qualidade até mesmo do material que Elvis vinha gravando para todos aqueles filmes. Era ruins mesmo, de fato, ou simplesmente eram mal lançados e trabalhados por sua gravadora? Uma questão que ganha cada vez mais pertinência com o passar dos anos. O lado B do single, "Almost In Love", também merece alguns comentários, principalmente para os brasileiros. A música, uma simpática bossa nova, foi escrita por um brasileiro, Luís Bonfá, sendo a primeira e única canção composta por um brasileiro gravada por Elvis Presley. Quem poderia dizer que um single tão mal lançado, verdadeiro fracasso de vendas em seu lançamento original, poderia trazer tantas coisas interessantes?

Pablo Aluísio.

3 comentários:

  1. Avaliação:
    Produção: ★★★
    Arranjos: ★★★
    Letras: ★★★
    Direção de Arte: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7,6

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. Pablo, três coisas:

    1- Live a Little, Love a Little pode não ter salvo a carreira do Elvis, mas é um filme bem diferente do Elvis, com um contexto sexual arrojado digno de um símbolo sexual como ele, tanto que me fez ficar preocupado com o que poderia acontecer a qualquer momento com o tal cachorrão.
    2- A Litlle Less Conversation cantado no filme é quase igual a versão remixada, apenas com o acréscimo da batida sincopada e isso mostra o que seria o Elvis com os recursos técnicos dos dias de hoje. A voz do Elvis é um negocio do outro mundo quando inserida em uma música de hoje.
    3- Almost in Love, por ser uma Bossa Nova, portanto muito sofisticada, (o Frank Sinatra reconheceu em publico com o Tom Jobim) é muito superior em qualidade a maior parte das musicas que o Elvis gravou em toda sua carreira e é uma demonstração que não havia ritmo que o Elvis não entendesse intuitivamente e não pudesse dar uma interpretação a altura. A suavidade da interpretação do Elvis em Almost in Love é um negocio especial.

    ResponderExcluir
  3. Elvis nem sequer tinha muita intimidade com Bossa Nova. Claro que como todo gênero musical ele conhecia - porém em menor escala do que todos aqueles estilos que fizeram parte de sua fonte inspiradora. Mesmo assim, conhecendo pouco e o básico, ele acabou se saindo muito bem. Pena que Almost In Love, como muitas canções desse período em sua carreira foi negligenciada.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - The Next Step Is Love

The Next Step Is Love (Evans / Barnes) - Quando Elvis resolveu retomar o rumo de sua carreira e deixar Hollywood para trás ele procurou e...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates