Home » » Elvis e Priscilla Presley - O Casamento em Ruínas

Elvis e Priscilla Presley - O Casamento em Ruínas

O casamento de Elvis e Priscilla Presley afundou muito rapidamente. Depois do nascimento de Lisa Marie ele virou apenas uma fachada social, sem qualquer consistência. Além dos problemas sexuais envolvendo o casal havia ainda toda uma nova situação na qual Elvis não se sentia confortável. Certa vez Elvis disparou contra o Coronel Parker quando ele o estava pressionando para se casar. Olhando o empresário nos seus olhos em seu escritório Elvis disse: "Eu não nasci para o casamento. Não é algo que eu queira. Eu não quero me casar!".

Mesmo assim o Coronel Parker fez de tudo para que Elvis se casasse com Priscilla. Para muitos autores o que levou Parker a colocar Elvis contra a parede foi um encontro nada amigável entre ele e o pai de Priscilla. A garota estava vivendo por longos anos em Graceland sem que Elvis tomasse alguma atitude definitiva em relação a ela. Já havia passado da época para que se casassem. Elvis estava com quase 35 anos e nada de assumir um compromisso mais sério. Sutilmente, de forma indireta, o pai de Priscilla deixou subentendido para Parker que se algo assim vazasse na imprensa sobre toda a verdade envolvendo sua filha e Elvis seria o fim da carreira do cantor. Afinal quando Priscilla foi morar em Graceland ela era ainda menor de idade. O Coronel ficou em pânico com a "ameaça" e resolveu pressionar Elvis para se casasse com Priscilla naquele mesmo ano. Sua influência foi tamanha que Albert Goldman em seu livro intitulou um capítulo inteiro de "O Casamento do Coronel".

Elvis tinha sérias dúvidas em relação a Priscilla. Quando ele a conheceu ela mal tinha completado 14 anos de idade e Elvis tinha sonhos de moldá-la na mulher de seus sonhos, mas tudo parecia ter dado errado. Por volta de 1965 Elvis tinha motivos para acabar o namoro, mas ele havia se colocado em uma posição extremamente complicada em que não se podia mais pular fora do barco. Trazer Priscilla para morar em Graceland o colocou em uma situação mais do que difícil, em xeque-mate mesmo. Era impossível, em determinado momento, acabar o romance, muito por causa da sempre constante ameaça da imprensa. Priscilla, uma menor de idade, sendo despejada por um ídolo do Rock mulherengo após ser enganada por anos a fio por ele - quem ficaria do lado de Elvis numa situação dessas? Ele seria destruído pelos jornais caso isso vazasse para o grande público.

Assim a coisa toda saiu do controle e quando o Coronel Parker afirmou que Elvis deveria se casar ele não encontrou outra saída. Pena que tudo no final deu muito errado. Menos de um ano depois de colocar o anel de casamento no dedo de Priscilla tudo parecia acabado entre ambos. Eles não tinham mais relações sexuais e o fato de ficar em casa por mais de dois dias enlouquecia Elvis que ligava sempre ao Coronel para que ele lhe arranjasse algum trabalho para assim ter a desculpa de ir embora de Memphis para a costa oeste. Lá Elvis havia montado uma bela casa onde ao lado de seus amigos da Máfia de Memphis continuava a levar uma vida de solteiro com muitas mulheres, festas e drogas. Era o que ele queria. Nada de ficar bancando o maridão em Graceland. Isso o deixava incomodado, chateado, entediado e deprimido, além de louco para cair fora. Em sua mente Elvis queria continuar a levar sua vida de antes. Ele estava mais do que certo em dizer que não havia sido feito para o casamento - realmente isso não fazia sua cabeça.

Como Elvis havia construído toda uma vida à parte do casamento, Priscilla resolveu fazer o mesmo. Ela também montou um belo apartamento em Marina Del Rey e lá começou a ter encontros com seus amantes ocasionais. O primeiro foi um bem apessoado senhor que conheceu na Academia de dança. Em pouco tempo se tornaram amantes e começaram a curtir longas semanas de puro romantismo no apartamento comprado e mantido com o dinheiro do próprio Elvis. Eventualmente boatos começaram a surgir entre a Máfia de Memphis e um deles chegou ao próprio Elvis. Um dos caras lhe disse que Priscilla estava mantendo um apartamento para encontros casuais com outros homens. Ao invés de procurar saber a verdade Elvis se ofendeu e despediu o rapaz. Assim Priscilla conseguiu manter sua vida dupla por anos e anos sem qualquer interferência do cantor. Enquanto isso Elvis fazia exatamente a mesma coisa em sua casa em Los Angeles. Era uma via de traição em mão dupla.

Essa situação foi mantida por causa da pequena idade de Lisa Marie. Priscilla não queria se divorciar de Elvis enquanto ela fosse tão pequena. Já Elvis não queria o fim do casamento de jeito nenhum, em época alguma. Para alguns autores ele até mesmo sabia das traições de Priscilla, mas resolveu deixar tudo para lá. Ele não a incomodaria e ela também não o atrapalharia em sua vida pessoal, em suas farras em Los Angeles. Mesmo que ouvisse de tempos em tempos rumores sobre a infidelidade de Priscilla ele procurava ignorar tudo, pensando que agindo assim os problemas iriam desaparecer e as pessoas iriam se cansar das fofocas. Ele estava errado, as coisas só pioraram. Priscilla se apaixonou pelo lutador de caratê Mike Stone e nem fazia mais muita questão de esconder que estavam tendo um caso, indo em restaurantes finos, curtindo a boa vida da Califórnia com tudo pago pelo próprio Elvis.

O Coronel Parker, uma raposa astuta, acabou descobrindo tudo por volta de 1970, mas achou a situação tão delicada que procurou não se intrometer em nada, até mesmo porque o próprio Coronel Parker tinha culpa naquele casamento falido. Ele então se preparou apenas para abafar o caso quando tudo estourasse na imprensa, afinal de contas seria extremamente prejudicial para a imagem de Elvis quando a imprensa descobrisse que ele estava sendo traído pela própria esposa! O homem perfeito, cobiçado por milhões de mulheres ao redor do mundo, não conseguia nem ao menos manter sua própria esposa na linha? E o fato de ser um corno. como qualquer outro marido comum traído, em uma sociedade tão machista como a americana dos anos 60, seria uma desmoralização pública complicada de consertar quando tudo fosse explorado pela imprensa sensacionalista! Para Parker a única saída era preparar uma estratégia de contenção de danos, apenas isso, esperando a bomba explodir nos tabloides, mais cedo ou mais tarde.

Pablo Aluísio.

15 comentários:

  1. Elvis Presley - Pablo Aluísio
    Elvis e Priscilla Presley - O Casamento em Ruínas

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por dividir conosco essa história.

    ResponderExcluir
  3. Eu que agradeço a visita e os comentários. Abraços, Pablo Aluísio.

    ResponderExcluir
  4. Esse lado hipócrita do Elvis, pra mim, é meio irritante; "Eu não nasci para o casamento. Não é algo que eu queira. Eu não quero me casar!". Isso é coisa de se falar um homem que se dizia de Deus e ficava com a aquela pregação de crente dele? Pegou a coitada da Priscila criança, iludida pelo super astro, a criou que nem um macaco a agora vem com essa? Dentro da crença dele a família é parte da religião, ou então não que não viesse dar uma de grande cristão, gravando disco gospel, ou cantando música gospel em show de rock. Sujeito besta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só me diz qual ser humano não é hipócrita. Mais hipócrita ainda é quem taxa os outros de hipócritas, julga e condena os outros pelas mesmas coisas que todos nós fazemos... mas só olhamos os erros dos outros... hipocrisia é uma característica inerente a todo ser humano. Sem essa de julgar e condenar o cara só porque ele é Elvis Presley.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Keyla:

      Eu não estou julgando o Elvis por ele ser o Elvis Presley, mas sim contatando uma cafastagem que ele cometeu com a Priscila; falo isso apesar dele ser o Elvis Presley. Você sabe o que é ser iconoclasta? Eu gosto do Elvis a muitos anos de você nascer, nem por isso gosto todas as atitudes dele, alias não gosto de muitas, mas amo arte música deste ser iluminado pelo talento e carisma.

      PS. Se você estiver se perguntando como sei que eu sou fã do Elvis antes de você nascer, é elementar minha cara Keyla. Seu estilo de escrever é de gente de hoje e é bem legal que você adore o Elvis, ele é o melhor. Abraço!

      Excluir
    4. Oi, Serge! Concordo com vc que tenha sido cafajestagem dele. Não defendo as atitudes dele, só falei porque vc colocou que "isso é coisa de se falar um homem que se dizia de Deus e ficava com aquela pregação de crente...", "gravando disco gospel ou cantando música gospel...". O que eu quis dizer é que há grandes homens de Deus que "pisam na bola" e fazem coisas inimagináveis, e isso às vezes nos faz perder um pouco da credibilidade no ser humano, mas se formos pensar, todos somos passíveis de falhas e acabamos cometendo erros às vezes piores do que aqueles cometidos por outros e que nos fizeram tomar uma posição "defensiva". Mas eu não acho que pelo fato de ter cometido tantos erros, ele não devesse ter gravado música gospel. Gosto mais de focar na linda obra que ele nos deixou. Ele é o melhor! Grande abraço!

      Excluir
    5. E isso aí Keyla, você tem toda a razão. Abraço!

      Excluir
  5. O resultado de ter sido traído em seu casamento foi a depressão. Elvis ficou depressivo, melancólico e arrasado psicologicamente. Ele não conseguia mais dormir e começou a usar mais drogas (remédios) para isso, em quantidades cada vez maiores. Como estava depressivo deixou de se importar com a saúde, engordou demais, ficou com um aspecto pouco saudável. Musicalmente ele externou o que sentia em músicas tristes, cada vez mais para baixo. Tudo foi caminhando até sua morte em 1977. Olhando-se para trás teria sido melhor ele nunca ter se casado.

    ResponderExcluir
  6. Pode ser Pablo, mas da forma e a quantidade de vezes que o Elvis traiu a Priscila, inclusive com conhecimento de todos humilhando-a publicamente, o que ela f3z com ele foi o mínimo; ou então teremos que adotar pesos e medidas distintos para homens e mulheres, o que pode até ser tradição numa sociedade patriarcal, mas está longe de ser certo.

    ResponderExcluir
  7. Eu não estou defendendo Elvis nesse ponto. Ele foi machista e cafajeste. A questão é que havia uma coerência no fato dele dizer que não queria se casar, não havia sido feito para o casamento. Acredito que ele se conhecia muito bem, sabia que ia acabar em desastre. Por isso escrevi que para ele, pessoalmente, teria sido melhor ficar solteiro. No Japão a maioria dos jovens atualmente não querem mais se casar. Na Europa também. Hoje em dia é algo visto com certa normalidade, mas na época de Elvis havia uma pressão social para isso, para se casar, ter filhos, etc.

    ResponderExcluir
  8. No final ele se casou, aceitou as pressões do Coronel e do pai da Priscilla, foi infeliz, traiu e foi traído, todo mundo saiu machucado, o ego dele foi ao chão ao saber que sua esposa o trocou por outro homem e nada de bom saiu de tudo isso. Se tivesse ficado solteirão nada disso teria acontecido.

    ResponderExcluir
  9. É isso, mas agora já foi e só sobrou o amargo de tudo.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - Snowbird

Elvis Presley - Snowbird (G. Mac Lellan) - O álbum "Elvis Country" começa com uma música que curiosamente não foi gravada nas s...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates