Home » » Elvis Presley - Elvis Studios Highlights 1970

Elvis Presley - Elvis Studios Highlights 1970

Em junho de 1970 Elvis retornou a Nashville para mais uma maratona de gravações. Assim como havia acontecido no ano anterior no American Studios a intenção era gravar o maior número possível de músicas no menor número de sessões de gravação. Após gravar o conjunto de canções essas seriam selecionadas pela direção da RCA Victor para serem lançadas em singles e álbuns no decorrer dos meses seguintes. A estratégia se mostrara bem sucedida em 1969 e por isso era mais do que óbvio que Elvis repetiria a dose. Porém dessa vez as sessões seriam realizadas em Nashville nos estúdios da gravadora e não mais em Memphis como ocorrera antes. A razão era simples: a estrutura disponível em Nashville era bastante superiora a que Elvis encontrou no American. Essas sessões seriam conhecidas nos anos que viriam como The Nashville Marathon. Essa denominação inclusive seria dada a um dos CDs mais conhecidos do selo FTD.

Elvis ficou tão satisfeito com o resultado de suas apresentações em Las Vegas que resolveu escalar para o estúdio os mesmos músicos de palco que estavam se apresentando ao seu lado. Embora não fosse totalmente contrário a essa visão o produtor Felton Jarvis preferiu porém mesclar um pouco a equipe de apoio convocando músicos experientes de estúdio para também atuar ao lado de Elvis, como por exemplo o baixista Norbert Putnam e o baterista Jerry Carrigan. Ao lado de alguns integrantes da TCB Band como James Burton a equipe finalmente ficou completa. A intenção da RCA era realmente "encher a lata", ou seja, registrar o máximo possível de músicas para que assim Elvis ficasse finalmente livre para se concentrar em suas obrigações na estrada sem se preocupar com os lançamentos de estúdio.

Foi programada uma semana de gravações, a direção da gravadora deixou à disposição de Elvis e banda uma lista com mais de 60 músicas. Dentro do estúdio Elvis foi ouvindo uma a uma as demos para finalmente escolher o material que lhe agradava. Também trouxe sua própria lista de músicas que gostaria de gravar, caso fosse possível em relação aos direitos autorais das mesmas. Em quatro dias de trabalho Elvis conseguiu a proeza de gravar 35 músicas - o equivalente a praticamente 3 novos álbuns e tantos outros singles, que ficariam à inteira disposição dos diretores de estúdio. Um número e uma produção que até hoje espanta principalmente nos dias atuais onde cantores levam meses para gravar um disco com pouco mais de 10 canções.

O resultado tão satisfatório em termos de quantidade de músicas gravadas pode também ser creditado ao próprio produtor Felton Jarvis. Visando facilitar a vida de Elvis dentro dos estúdios ele convocou poucos músicos para atuar ao lado dele no Studio B. Assim Elvis gravou versões cruas das canções, que depois seriam enriquecidas pelo produtor pelo processo de adição de orquestra e vocais secundários. Assim ao lado de Elvis dentro do estúdio da RCA só atuaram mesmo James Burton, Chip Young, Charlie Hodge, Norbert Putnam, Jerry Carrigan, David Briggs e Charlie McCoy. Todo o restante foi gravado depois e acrescentado por Jarvis por overtube. Essa sonoridade mais crua e sem grandes enfeites sonoros é até mesmo preferida por alguns fãs de Elvis que acreditam que dessa forma sua participação fica ainda mais realçada ao invés de encoberta pelo excesso de orquestração das versões oficiais.

Elvis só retornaria aos estúdios novamente nesse ano em setembro. Curiosamente mesmo com grande material deixado por Elvis depois da Nashville Marathon a RCA pretendia realizar uma nova maratona de gravação. Infelizmente Elvis compareceu a apenas um dia dessa sessão arruinando completamente os planos da RCA. O motivo de sua ausência foi uma grave crise ocular que se abateu sobre ele após essa sessão inicial. De qualquer forma a grande quantidade de músicas deixadas por Elvis nas sessões de junho iriam suprir o mercado tranquilamente nos meses seguintes compondo as seleções dos discos That´s The Way It Is, Elvis Country e Love Letters From Elvis. O resultado foi tão bom que mesmo dois anos depois algumas faixas ainda seriam lançadas como Sylvia do disco Elvis Now. Nos anos que viriam Elvis ainda tentaria produzir sessões tão produtivas como essa mas problemas de saúde, pessoais e de agenda tornariam algo assim cada vez mais raro. De qualquer forma a maratona de Nashville provou a grande capacidade de trabalho que o astro tinha, quando presentes as condições ideais.

Pablo Aluísio.

1 comentários:

  1. Elvis Presley - Pablo Aluísio
    Elvis Presley - Elvis Studios Highlights 1970
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - Tomorrow Never Comes

Elvis Presley - Tomorrow Never Comes Tomorrow Never Comes (E. Tubb / J. Bond) - Um caso interessante em que o arranjo mais forte por part...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates