Home » , » Elvis Presley - Twenty Days and Twenty Nights

Elvis Presley - Twenty Days and Twenty Nights

Elvis Presley - Twenty Days and Twenty Nights
Mais uma bela balada romântica gravada por Elvis. Curiosamente essa canção nunca teve um espaço maior dentro da discografia oficial de Elvis. Ao que me consta ela nunca foi devidamente trabalhada ao vivo por Elvis e banda e nem tampouco ganhou maior cuidado por parte da RCA Victor. Em 2010 um CD foi lançado com o mesmo título da canção, trazendo uma rara versão ao vivo cantada por Elvis em agosto de 1970. Era um bootleg do selo Audionics com excelente qualidade sonora. Mesmo assim continuou sendo uma música coadjuvante dentro da vasta obra musical do cantor. De qualquer forma, como foi dito, embora Elvis tenha cantado a canção em raras ocasiões em Las Vegas a RCA Victor no álbum original "That´s The Way It Is" resolveu usar a versão de estúdio, bem mais conhecida entre os fãs. Sua linha melódica mais triste (e diria até mesmo melancólica) realmente combinava melhor com o cuidado e o clima mais intimista de um estúdio de gravação do que um palco, onde ela muitas vezes a canção caia em um clima de tédio e falta de empolgação por parte do público, afinal de contas em concertos ao vivo nem sempre a música funcionava muito bem (e talvez por isso tenha sido deixada de lado por Elvis muito rapidamente). 

Uma das coisas mais interessantes sobre essa música, que fala sobre solidão e arrependimento, é o salto de qualidade do compositor Ben Weisman. Autor de algumas das mais bobas, maçantes e infantis canções da fase de Elvis em Hollywood, Ben se superou de forma surpreendente nessa composição, escrevendo finalmente um tema de relevância, adulto, falando de dramas reais, de pessoas reais, tudo com muita sobriedade e maturidade. Nada mais longe das bobagens que ele costumava escrever para Elvis em suas piores trilhas sonoras. Talvez a má qualidade desse material nem tenha sido sua culpa, talvez os próprios argumentos ridículos de alguns filmes de Elvis o tenha levado a escrever tantas bobagens, mas o que é importante destacar mesmo é que dessa vez ele finalmente apresentou um material digno e à altura de um astro como Elvis gravar. Em resumo: ótima canção, belíssimo arranjo e o mais importante de tudo, uma letra relevante com uma mensagem realmente importante a se passar adiante.

"Twenty Days and Twenty Nights" em outros lançamentos: 

Twenty Days & Nights - Nesse CD do selo Audionics temos uma versão ao vivo da música "Twenty Days and Twenty Nights" gravada em agosto de 1970. A primeira coisa que chama a atenção é que a velocidade normal da canção foi acelerada no palco. Isso tirou grande parte de seu charme melancólico e triste, que no estúdio funcionava brilhantemente bem. Ao que parece Elvis e a TCB Band modificaram um pouco sem ritmo de forma até mesmo inconsciente. O fato é que esse tipo de música, mais intimista, reflexiva, não era bem o tipo ideal de gravação que funcionava muito bem em concertos ao vivo. Elvis só a cantou para promover seu novo álbum, já que ele tinha decidido levar algumas canções gravadas em Nashville para os palcos de Las Vegas. Embora seja uma das mais bonitas baladas de Elvis nessa época ele próprio percebeu que ela não funcionava muito bem ao vivo. Com isso a canção acabou sendo deixada de lado em seu repertório.

FTD One Night in Vegas - Esse CD traz uma versão da música em estúdio. É um ensaio de Elvis e banda antes da gravação master. "Twenty Days and Twenty Nights" é nossa velha conhecida. Sua versão oficial é lindíssima e um dos pontos altos da trilha sonora do filme. Aqui Elvis vai ensaiando, procurando encontrar o tom certo. O que é muito interessante nesse momento é ouvir, mesmo que por um curto período de tempo, o processo de trabalho promovido pelo artista Elvis Presley. O talento dele era nato, não acadêmico. Isso significa que ele era não era um virtuoso musical, que dominasse vários instrumentos por exemplo, um grande instrumentista, nada disso. O talento de Elvis era instintivo, natural, e por essa razão ele tinha que ir sentindo a canção, com sua intuição à flor da pele. Ao ouvir essa faixa percebemos bem isso: Elvis vai tateando, pesquisando a sonoridade até chegar naquela que lhe agrada, num processo totalmente natural. Ele provavelmente não iria discutir as qualidades harmônicas da faixa, isso já estava superado desde o momento em que ele a escolheu, mas certamente saberia o que queria. Enfim, uma aula ministrada por alguém que nasceu com um dom, uma dádiva que não precisava de carimbos acadêmicos.

FTD The Nashville Marathon - Nesse CD, também de gravações em estúdio, temos o take 3 de "Twenty Days and Twenty Nights". A sessão de gravação começou justamente com essa belíssima balada. Se você gosta do master vai adorar essa aqui ainda mais. O take aqui apresentado é a terceira tentativa de Elvis acertar, e podemos notar que o cantor ainda estava um pouco inseguro com a música. A banda também procurava um caminho, como comprova o início meio esquisito de James Burton na guitarra. Mesmo assim a versão aqui apresentada é simplesmente belíssima. A voz de Elvis está na suavidade ideal, combinado com a letra madura aqui apresentada. Não mais aquelas canções de “garoto se apaixona por garota” da década passada. Essa balada é orientada obviamente para um público mais velho, na faixa de uns trinta anos como o próprio Elvis, que na ocasião de sua gravação estava com 35. Engraçado é notar a diferença de uma música como essa que possuía teor parecido com algumas gravadas em 76, por exemplo. Em 1970 a vida de Elvis estava particularmente muito boa, com Priscilla ainda morando em Graceland cuidando da pequena Lisa Marie. Tudo transcorria muito bem em sua vida pessoal. Se tivesse sido gravada em 1976 com certeza teríamos alguma coisa parecida com "Bitter They are Harder they Fall", ou seja, algo bem mais dramático, até mesmo mais desesperado. Em 1970 como tudo andava mais calmo em sua vida a versão acabou saindo assim, mais intimista, equilibrada. Importante salientar que a canção ganhou duas versões ao vivo em agosto de 1970 e foi bastante ensaiada para a temporada, porém abandonada dos palcos, onde aparentemente não funcionou muito bem.

Twenty days and Twenty Nights (Weisman - Westlake) - I left my home up in the hill far behind me / I left my wife with unpaid bills, she can't find me / I'm trying out the world for size, find that it's not paradise, it's lonely / Now for twenty days and twenty nights I've been alone / And that ain't right without her / City ways are strange to me, I can't make it / For it's not like it ought to be, I can't take it / Gotta face the truth one day, man can't always run away from trouble / No, now for twenty days and twenty nights I've been a fool / And that ain't right, without her / One day soon I'm going back, where she still minds me / And then out of line and off the track, but that's behind me / I fooled around and did it well, but I just couldn't ring the bell , without her, no / It's taken twenty days and twenty nights to prove me wrong and make her right / Twenty days and twenty nights I was wrong and she was right, all along / Oh, I miss her / Oh, how I miss her, oh how I miss her, oh how I miss her / (ASCAP) 3:15 - Data de gravação: 04 de junho de 1970 - Local: RCA Studio B, Nashville.

Pablo Aluísio e Victor Alves.

4 comentários:

  1. Avaliação:
    Produção: ★★★★
    Arranjos: ★★★★
    Letra: ★★★★
    Direção de Arte: ★★★★
    Cotação Geral: ★★★★
    Nota Geral: 8.2

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. Você tem razão. A muitos anos eu me perguntava o que essa Twenty Days and twenty Nights, apesar de bonita e bem cantada pelo Elvis, me passava e que eu não gostava e agora você matou a charada: o sentimento que me vem quando a ouço é melancolia.

    ResponderExcluir
  3. É uma música triste e seria dez vez mais triste se tivesse sido gravada dois anos depois quando Elvis afundou em uma crise depressiva avassaladora.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis News - Elvis: A Life In Music / Um Grammy para Jailhouse Rock / Novos CDs / Robbie Williams e Elvis

Elvis: A Life In Music - Está sendo lançado em países de língua alemã o famoso livro escrito por Ernst Jorgensen intitulado "Elvis: ...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates