Home » , » Elvis Presley - How The Web Was Woven

Elvis Presley - How The Web Was Woven

"How The Web Was Woven" é outra canção desse maravilhoso disco que considero apenas mediana. A letra até tem um refrão e um verso que considero bem escritos, fazendo uma analogia entre o ato de se apaixonar e a prisão em uma teia de aranha da qual não se consegue mais se desvencilhar. Mesmo assim, tirando isso, considero uma canção marcada por uma melodia que não avança, não vai para lugar nenhum. O acompanhamento de cordas ajuda a passar o tempo, mas o saldo final é de tédio. O próprio Elvis também não parecia levar muita fé na canção, tanto que nunca a trabalhou muito ao vivo, nunca ajudou em sua promoção e tampouco mostrou ter algum apreço especial por ela.

Costumo rotular esse tipo de estilo de country melancólico de Nashville. Por essa época Elvis estava muito mergulhado no universo country da capital mundial desse gênero musical. A RCA Victor também enviou um grande leque de opções de músicas como essa para Elvis gravar durante a chamada Maratona de Nashville. Assim não me soa como surpresa a presença de faixas como essa durante essas produtivas sessões de gravação. Curiosamente muitos dizem perceber um certo cansaço físico por parte de Elvis na música. Sua performance seria quase no controle remoto. Não concordo muito com essa visão. No meu ponto de vista a própria canção demanda esse tipo de performance mais intimista, quase depressiva. Nesse aspecto Elvis apenas foi fiel ao que seu compositor queria passar em sua letra. O que ouvimos é uma voz de melancolia, não de cansaço.


How The Web Was Woven em outros lançamentos:
 
FTD The Nashville Marathon - How The Web Was Woven (take 1) - Muita gente pega no pé de "How The Web Was Woven" afirmando que ela é a música mais fraca do disco "That´s The Way It Is". Bom, justiça seja feita, o disco não possui momentos genuinamente fracos. O que ocorre é que como o nível das músicas é muito bom, a primeira que sai do nível de excelente acaba se tornado a mais fraca. É o caso dessa. Sua melodia é muito bonita, porém sua letra não é lá essas coisas, se comparada com outras baladas do período. Notamos um pouco de conversa de estúdio nesse primeiro take e Elvis dizendo para a banda que prefere que a introdução da música seja feita só com o violão. Elvis ainda não pegou o jeito com a música e a ótima vocalização do fim teria que esperar até o terceiro take, o master. How the Web nunca despertou maiores interesses em Elvis a não ser por uma versão improvisada no piano em ensaio dois meses depois, que acabou entrando para o filme. (Victor Alves)

How The Web Was Woven (Westlake - Most) - How the web was woven / In my soul, don't you know / How the web was woven / Can't get loose, can't let go / Like the weave of a spider / Wound around my heart / I'm no longer free / At last I'm where you want me / Don't you know, that's where I want to be? / Spinning 'round like a blue fly / Thoughts of you fill my head / And no matter, oh how I try / I can't sleep in my bed / I've been round for the last time / Oh, girl, what can I do? / Oh the time the web was woven, / How I fell in love, fell in love with you / Ohhh, oh, oh... / I've been round for the last time / Oh, girl, what can I do? / Oh the time the web was woven, / How I fell in love, fell in love with you / Oh the time the web was woven, / How I fell in love, I fell in love with you / (BMI) 3:25 - Data de gravação: 05 de junho de 1970 - Local: RCA Studio B, Nashville.

Pablo Aluísio.

6 comentários:

  1. Avaliação:
    Produção: ★★★
    Arranjos: ★★★
    Letras: ★★★
    Direção de Arte: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.0

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. Tudo o que o Elvis canta fica bonito, mas esse negocio dele ficar cantando Gospel e Country, principalmente em shows, enche um pouco o saco. Caramba, tem show do Elvis on Tour em que ele fica parado e pede para todo mundo ficar ouvindo o The Stamps cantar um gospel mais que melancólico. Tenha paciência, se ele gostava dessas músicas que fosse cantar na casa dele, não pra quem paga.
    Elvis é antes de tudo rock.

    ResponderExcluir
  3. Na verdade, em sua vida pessoal, Elvis gostava muito mais de country romântico e gospel do que de rock. A coleção particular dele de discos provam isso. Há muitos álbuns de gospel e country e poucos de rock - apenas alguns dos Beatles. Não há discos de Rolling Stones, por exemplo, nem de The Doors e outros grupos da época. Quando sintonizava alguma estação para ouvir rádio Elvis procurava por aquelas especializadas em country e gospel. O Rock de certa forma aconteceu na vida dele, mas não fazia parte de seu dia a dia.

    ResponderExcluir
  4. É, eu entendo, mas o Elvis era o rock em pessoa, um ícone, queira ele ou não. Tanto que sem ele provavelmente não haveria Beatles, nem Rolling Stones, etc. Por isso que acho que se ele preferia outros estilos ao rock tudo bem, mas ele também deveria se lembrar que profissionalmente, na cabeça do seus fãs, ele era o REI do rock. É aí que eu acho que, nos shows pelo menos, o Elvis deveria ser puro rock, com algumas belas músicas pop românticas para descontrair, mas só.
    Mas é opinião, e você sabe o que se diz sobre opinião, então...

    ResponderExcluir
  5. Eu não discordo do seu modo de pensar. Acredito até que se Elvis tivesse ficado vivo por mais alguns anos e fosse parar nas mãos de algum outro empresário mais inteligente ele diria ao cantor exatamente isso que você escreveu. A imagem de Elvis sempre foi muito associado a de roqueiro.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - Tomorrow Never Comes

Elvis Presley - Tomorrow Never Comes Tomorrow Never Comes (E. Tubb / J. Bond) - Um caso interessante em que o arranjo mais forte por part...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates