Home » , » Elvis Presley - Mary in the Morning

Elvis Presley - Mary in the Morning

Mary In The Morning (Cymball / Lemball) - A versão original dessa canção se tornou conhecida em 1967 na voz do cantor e ator ítalo-americano Al Martino. Para quem gosta de cinema é interessante lembrar que foi Martino quem interpretou uma paródia de Frank Sinatra no filme "O Poderoso Chefão". Ele interpretava um cantor em decadência que pedia ajuda ao chefão Corleone (Marlon Brando) para levantar sua carreira, chantageando e ameaçando o dono de um poderoso estúdio de cinema em Hollywood para lhe dar o papel em um importante filme que iria ser realizado. Dizem que foi assim que Sinatra ganhou o personagem do sargento americano no clássico "A Um Passo da Eternidade" que acabou lhe valendo o Oscar, dando um novo pulso para sua carreira, que naquele momento andava em baixa. Mario Puzo aproveitou esse fato e o usou em seu livro. Verdade ou mito? As conexões de Sinatra com a máfia sempre foram alvos de boatos. A verdade porém nunca saberemos...

Deixando um pouco isso de lado o fato é que Elvis sempre parecia ter uma grande ligação com a música italiana. Basta lembrar de "It´s Now Or Never" e "Surrender". É interessante notar também que em seu lançamento original "Mary in The Morning" não foi um grande sucesso, um hit absoluto. Lançada discretamente por Martino em single pouco chamou atenção, mas Elvis a conhecia muito bem pois tinha comprado o compacto. Havia um lirismo em sua letra que lhe chamava a atenção. Esse tipo de romantismo sempre tocava o cantor. Pena que após ter gravado a canção em estúdio Elvis não a tenha trabalhado mais, inclusive no palco. No filme "That´s The Way It Is" o cantor surge em um ensaio tentando cantar a música, porém mais interessado nas brincadeiras com a Máfia de Memphis não chegava a se concentrar no que estava ensaiando. A cena diverte, mas também decepciona para quem gostaria de vê-lo cantando essa bela canção romântica. Na temporada em Las Vegas não chegou a usar a canção. Afinal havia tantas outras do álbum que acabou esquecendo de Mary, da manhã e do arco-íris... Coisas da vida!

Mary In The Morning em outros lançamentos:

FTD The Nashville Marathon - Mary In The Morning (take 4): Lembram-se do que eu comentei nas linhas introdutórias deste texto que vocês se deparariam com músicas que sempre pareciam novas, mesmo sendo antigas? Como diria uma crítica americana: “Nós não conhecemos Mary quando acorda de manhã, mas nada é mais bonito que a música "Mary In The Morning"!”. Sem exageros, junto com Bridge e The Sound Of Your Cry é a melhor do CD. Essa versão é muito próxima do master, o que a torna mais perfeita. Charlie Mc Coy nos brinda com uma gaita simplesmente belíssima, que ressalta ainda mais a beleza da letra, uma das mais singelas, sem ser piegas, declarações de amor a uma mulher que eu já ouvi, com trechos como “Nada mais bonito que Mary pela manhã, perseguindo o arco íris em seus distantes sonhos” e da melodia que entra redondinha no seu ouvido. A versão original é de Al Martino. Foi muito ensaiada para a temporada de Agosto de Vegas, porém Elvis irresponsavelmente a negligenciou em favor de versões de 1 minuto de "Hound Dog". Uma pena mesmo. Falta de visão musical para o Rei em momentos como esse. Um dos melhores momentos de toda a carreira de Elvis e a música favorita de Lisa Marie. Só Elvis mesmo para ter um musicão como esse desconhecido do grande público até hoje. (Victor Alves)

Mary in the Morning (Cymbal - Rashkow) - Nothing's quite as pretty as Mary in the morning / When through the sleepy haze I see her lying there / Soft as the rain that falls on summerflowers / Warm as the sunlight shining on her head / When I awake and see her there so close beside me / I want to take her in my arms, / The ache is there so deep inside me / Nothing's quite as pretty as Mary in the morning / Chasing the rainbow in her dreams so far away / And when she turns to touch me I kiss her fingers so softly / And then my Mary wake to love and love again / And Mary's there in summer days or stormy weather / She doesn't care how right or wrong the love we share, / We share together / Nothing's quite as pretty as Mary in the evening / Kissed by the shade of night and starlight in her hair / And as we walk, I hold her close beside me / All our tomorrows for a lifetime we will share / (BMI) 4:10 - Data de gravação: 05 de junho de 1970 - Local: RCA Studio B, Nashville.

Pablo Aluísio.

3 comentários:

  1. Avaliação:
    Produção: ★★★★
    Arranjos: ★★★★
    Letras: ★★★★
    Direção de Arte: ★★★
    Cotação Geral: ★★★★
    Nota Geral: 8.9

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. O personagem do Al Martino no Poderoso Chefão não é paródia não Pablo. Aquilo é biografia das mais fieis. O Sinatra era ídolo, adorador e capacho da Máfia. O Mario Puzzo e toda buona gente italiana de Nova York sabia disso.

    ResponderExcluir
  3. Pois é...
    Alguns anos depois Sinatra encontrou por acaso com Puzo em um restaurante em Nova Iorque e nem pensou duas vezes: tentou agredir o escritor!

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Elvis Presley - The Next Step Is Love

The Next Step Is Love (Evans / Barnes) - Quando Elvis resolveu retomar o rumo de sua carreira e deixar Hollywood para trás ele procurou e...

Pesquisar este blog

 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates