sábado, 28 de janeiro de 2017

Elvis Presley - Almost In Love - Parte 3

Dando continuidade à análise do disco "Almost In Love" de Elvis Presley aqui vão mais alguns comentários sobre algumas faixas que fizeram parte desse álbum. Pois é, uma surpresa para muitos é saber que a primeira vez que "A Little Less Conversation" pintou em um álbum de Elvis foi justamente nesse "Almost in Love". Como explicar que uma das músicas mais populares de Elvis tenha sido lançada em um disco sem maior importância, uma coletânea promocional de um selo secundário da RCA?

Bom, antes de qualquer coisa é importante saber que durante sua carreira a música "A Little Less Conversation" nunca foi um sucesso. Ela só se tornou extremamente popular com o Remix que foi lançado muitos anos após a morte de Elvis. Antes disso ela passou completamente despercebida, sem sucesso ou repercussão. Para o cantor e para seus fãs da época ela era apenas mais uma música de trilha sonora da fase final de Elvis em Hollywood. Nada mais do que isso. Diante disso já estava de bom tamanho e mais do que isso, ela estava encaixada mesmo no disco certo, apesar de tudo o que aconteceria depois.

Já "Charro" entrou no disco por causa da proximidade de lançamento do filme nos cinemas. Naquele final de década os filmes do chamado western spaghetti estavam em alta. Até mesmo o Western Made in USA encontrava dificuldades de competir com os filmes italianos de faroeste que eram mais violentos, mais realistas e mais sangrentos. O western tradicional, cheio de mocinhos cheios de virtudes, estava em baixa perante o público. Eles queriam ver os filmes feitos na Cinecittà em Roma. Assim Elvis, procurando pelo sucesso perdido nas telas de cinema, embarcou na onda, na modinha.

E assim foi feito "Charro", o spaghetti americano estrelado por Elvis Presley. Já pararam para pensar como tudo soava estranho? O Spaghetti era uma imitação do cinema americano e agora a própria indústria americana de cinema estava copiando aqueles que o tinham copiado! O original copiando a cópia! Faz sentido para você? Não muito, é verdade. De qualquer forma se o filme não é tão bom (na verdade ele é ruim mesmo), a trilha sonora teve seus encantos. O estúdio contratou um especialista em temas de faroestes italianos e o que ouvimos aqui é uma boa canção, bem arranjada. Elvis de barba, montando seu cavalo, até que não foi um desperdício total. A trilha sonora pelo menos foi boa, bem razoável. Para quem comprou o LP "Almost in Love" na época isso já era o bastante.

Pablo Aluísio.

5 comentários:

  1. Elvis Presley - Pablo Aluísio
    A Little less Conversation / Charro
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir
  2. Acho "Charro" um filme muito bom, na verdade é um dos melhores filmes estrelados por Elvis Presley, Pena ter sido rodado no final da década, época que ninguém mais se interessava em ver Elvis no cinema, talvez se o Cel tivesse exigido roteiros de qualidade ainda em 1964 ao invés de porcarias como Kissin' Cousins, Elvis teria sido realmente uma lenda muito maior do que foi!

    ResponderExcluir
  3. No que diz respeito a arte em geral os conceitos de bom ou ruim são relativos, puramente subjetivos. O que é ruim para uma pessoa, pode ser boa para outras. E ninguém está errado sobre isso. No mais, obrigado pela visita e participação nos comentários. Um abraço, Pablo Aluísio.

    ResponderExcluir

  4. O grande Western do Elvis chama-se Flamming Star. Nem em King Creole o Elvis foi melhor ator; fora de serie!

    Sobre A Little Less Conversation, do jeito que essa música é apresentada no filme, que era o videoclipe da época, não é à toa que não fez sucesso. A tal cena se trata exatamente de um conversinha para o personagem do Elvis levar uma mulher pra cam...digo, pra casa. Apesar que, sendo justo, a energia e a forma do Elvis cantar é exatamente a mesma do remix. Muito bom!

    ResponderExcluir
  5. Flaming Star é um excelente filme. Méritos ao mestre Don Siegel. Já sobre Conversation, é a tal coisa, não considero a gravação original muito bem realizada. Parece que há um ar de improvisação nela que incomoda, mas essa mesma característica caiu muito bem em seu remix.

    ResponderExcluir