sábado, 13 de maio de 2017

Elvis Presley - Divórcio e Depressão - Parte 7

Conforme o tempo foi passando o relacionamento de Elvis com Linda foi se deteriorando. Havia a sempre constante infidelidade por parte de Elvis, seu problema com as drogas prescritas, sua falta de sensibilidade com os problemas dela e aquilo que no começo parecia ser atrativo foi se tornando cada vez mais insuportável. O pai de Elvis, Vernon, também começou a ter uma imagem bem negativa de Linda. Vernon cuidava muitas vezes da vida financeira de Elvis e foi ficando horrorizado com os gastos da namorada do filho. Elvis disponibilizou um cartão de crédito para Linda e ela começou a gastar furiosamente. Ela gastava altas somas, todas as semanas. Um orgia de gastos de todos os tipos.  Vernon ficou alarmado. Depois de algum tempo Vernon contou tudo a Elvis e chegou a aconselhar ele a arranjar uma namorada que não fosse tão gastadora como Linda! 

Embora os membros da Máfia de Memphis gostassem de Linda, as amizades foram ficando abaladas porque ela passou a entender que eles encobriam tudo o que Elvis fazia de errado, inclusive com outras mulheres. Isso era bem óbvio, afinal os caras da Máfia de Memphis trabalhavam para Elvis e não para Linda. O patrão deles era Elvis! Era até absurdo pretender que eles ficassem ao lado de Linda em qualquer discussão ou briga. Eles sempre ficariam ao lado de Elvis. Linda nesse aspecto foi bastante inocente, pensando que eles iriam ficar ao seu lado por causa de uma suposta amizade que só existia mesmo em sua cabeça. Assim Linda foi ficando isolada dentro de Graceland. Vernon a considerava uma mulher que não tinha limites em seus gastos, os membros da Máfia já não a achavam mais tão legal como antes e o próprio Elvis, aos poucos, começou a esnobá-la. Linda sabia que seu relacionamento com Elvis estava prestes a acabar. Tudo era apenas uma questão de tempo.

O fato porém é que nem Linda, nem as inúmeras mulheres que saíram com Elvis nessa época, nenhuma delas tinha conseguido fazer Elvis esquecer Priscilla. Ele ainda parecia bem apaixonado pela ex-esposa. Isso era algo que Elvis não conseguia superar. Ele acreditava que Priscilla havia sido a mulher de sua vida, afinal ela era a mãe de sua filha. Nada poderia ser mais importante do que isso. Por volta de 1976 Elvis decidiu que iria tentar uma reconciliação com Priscilla. Ele estava disposto a esquecer tudo - a traição dela, a forma como o casamento acabou, o divórcio, tudo, para voltar para Priscilla. A um dos caras da Máfia de Memphis Elvis confidenciou: "Eu quero minha família de volta! Eu preciso lutar pela minha família, isso não pode ficar assim!".

Poucos dias depois Elvis foi para Los Angeles, onde Priscilla agora morava. Ele queria que ela voltasse com Lisa para Graceland. Era a hora da reconciliação. Elvis foi até a casa de Priscilla e depois de uma longa conversa sobre amenidades, a escola de Lisa, etc, Elvis disse a Priscilla que queria ela de volta. Ele pediu (na verdade chegou a implorar) para que tudo voltasse como era antes. Afinal Priscilla não estava mais se relacionando com ninguém, o caso com Mike Stone havia chegado ao fim, tudo parecia certo para a reunião da família, para a volta do casamento, mas... Priscilla disse não! Ela parecia muito firme em sua decisão, o que desarmou Elvis. Ele ainda tentou argumentar, mas Priscilla não quis ouvir, apenas disse "Não!". Elvis ficou arrasado mais uma vez. Ele se despediu dela e foi embora. Segundo alguns relatos chegou mesmo a chorar no banco de trás de seu carro. Naquela noite Elvis pareceu ter compreendido que tudo havia chegado ao final... para sempre!

Pablo Aluísio. 

3 comentários:

  1. Elvis Presley - Pablo Aluísio
    Divórcio e Depressão
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada Pablo !!!!!! Abraços

    ResponderExcluir
  3. Eu que agradeço a visita!
    Abraços.

    ResponderExcluir