sábado, 20 de maio de 2017

Elvis Presley - Elvis Country - Parte 6

A melhor versão de "It's Your Baby You Rock It" você não ouvirá no disco oficial lançado em 1970. O melhor take dessa gravação foi lançado muitos anos depois na caixa "Walk a Mile in My Shoes: The Essential '70s Masters". Nesse box finalmente ouvimos a versão que deveria ter sido a master, bem completa e com ótimo arranjo. De qualquer forma essa é uma faixa que não se destacou como merecia dentro da discografia de Elvis. Também composta pelo autor Shirl Milete, da estranha "Life", ele aqui foi mais convencional, menos esquisito. Sua maior qualidade é de fato a melodia, dando destaque para os solos do guitarrista James Burton. O interessante é que Elvis a gravou originalmente, porém a RCA Victor não trabalhou na música. Assim acabou não se tornando um sucesso. Uma pena.

"I Really Don't Want To Know" é seguramente uma das melhores músicas do repertório de "Elvis Country".  Essa linda balada country foi composta por Don Robertson. Esse compositor era velho conhecido na discografia de Elvis. Chegou a compor uma canção para o primeiro disco do cantor, em 1956. A faixa era "I´m Couting on You". Depois seguiu compondo para Elvis ao longo dos anos. Especialmente nos anos 60 escreveu lindas canções românticas como  "There's Always Me" e "Starting Today". Era um pianista talentoso, criador de melodias maravilhosas. A versão original dessa faixa do "Elvis Country" porém não foi escrita para Elvis, mas sim para Eddie Arnold. Lançada como single em 1954 acabou se tornando bem conhecida no sul. De certa maneira chamou a atenção de Elvis, ainda na sua juventude, quando ainda dava os primeiros passos em sua vida profissional como cantor.

"Faded Love" nunca foi muito conhecida. Também nunca se tornou um sucesso na carreira de Elvis. Era uma velha canção country, lançada originalmente por Bob Wills and The Texas Playboys em 1950. Elvis sempre ouviu muito rádio, principalmente em sua juventude. Por isso acabou se lembrando dessa antiga gravação, uma representante tardia do gênero Western swing. A letra era uma lembrança emocional e nostálgica de Bob Wills em relação ao seu pai falecido. Nada de amores impossíveis, como muitos pensam. Patsy Cline, uma cantora que Elvis particularmente apreciava, também fez sua versão em 1963.

Outro country dos anos 60 foi "There Goes My Everything". Em 1965, ainda sob efeitos da Beatlemania, o cantor regional Dallas Frazier lançou seu single, conseguindo um sucesso espantoso para uma música country, ainda mais naquela época onde o rock vivia uma de suas fases de maior impacto dentro das paradas. Ele logo chamou a atenção de Elvis, que estava sempre sintonizando as estações de rádio country de Memphis. Acabou apreciando muito a música e quando teve a chance registrou sua versão pessoal. O interessante é que Elvis imprimiu um tom bem dramático em sua gravação, algo que beirava a sacralidade. Talvez por apresentar essa característica a canção nunca se tornou uma unanimidade entre os fãs. Na Inglaterra fez um sucesso inesperado na voz de Elvis, chegando na sexta posição entre os singles mais vendidos. E Elvis não desistiu dela, fazendo uma nova gravação de sua melodia, com uma letra gospel, chamada de "He Is My Everything". Pelo visto ele tinha mesmo um carinho especial por essa composição.

Pablo Aluísio.

3 comentários:

  1. Elvis Presley - Pablo Aluísio
    Elvis Country - Parte 6
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir
  2. Esse Don Robertson sempre me impressionou. Sempre que gostava demais de uma música do Elvis procurava o compositor e lá estava ele como o autor da canção. Love me tonight, I'm counting on you(top top top) Anything That's part of you, What now, what next, where to, I'm yours. Elvis deveria ter gravado mais de suas composições.

    ResponderExcluir
  3. Don Robertson também sempre foi um dos meus compositores preferidos. Pianista talentoso e letrista de mão cheia. Suas canções românticas trouxeram muita qualidade aos discos de Elvis Presley. Um músico realmente excelente.

    ResponderExcluir