quarta-feira, 10 de maio de 2017

Elvis Presley - You'll Never Walk Alone - Parte 2

É muito curioso perceber que em 1967 Elvis gravou em Nashville a canção "You'll Never Walk Alone". Essa era uma velha canção, dos tempos da II Guerra Mundial, que havia sido inclusive usada em musicais da época. Elvis ignorou esse passado e remodelou a música ao seu estilo. Tecnicamente a gravação de 67 não é perfeita, mas os produtores da RCA Victor resolveram aproveitar mesmo assim, com pequenas imperfeições, por causa da inspirada interpretação do cantor. A faixa deveria ter sido lançada em um álbum convencional (ou seja, que não fosse uma trilha sonora de filme) que a RCA planejava há tempos. Infelizmente desistiram da ideia.

Acabou sendo mal lançada, em março de 1968, como lado A de um single que não foi devidamente promovido pela gravadora. Esse foi certamente um dos maiores erros da RCA Victor pois a performance de Elvis era magistral. O lado B desse single trazia  "We Call on Him", outra gravação dessa mesma sessão de setembro de 1967 em Nashville que a RCA também aproveitou para colocar nesse álbum. Outra boa faixa desperdiçada. Ficou anos fora de catálogo. Para os fãs brasileiros a situação era ainda pior porque o compacto nem sequer foi lançado no Brasil. Descaso completo da filial da RCA em nosso país. De qualquer forma era outra bela canção do repertório mais intimista de Elvis. Uma pena que ambas as músicas, tanto seu lado A como seu lado B, tenham sido tão equivocadamente lançadas no mercado. Gravações que tinham grande potencial nas paradas, acabaram passando despercebidas pelos fãs de Elvis.

"Let Us Pray" de autoria da dupla Buddy Kaye e Ben Weisman, foi escrita para o filme "Change of Habit (no Brasil, "Ele e as três noviças). Esse filme, da fase final de Elvis em Hollywood, contava no elenco com a talentosa atriz Mary Tyler Moore, recentemente falecida. Ao contrário de muitas comédias musicais fracas que Elvis estrelou após 1965, essa produção tinha um bom roteiro e uma direção segura do cineasta William A. Graham. Elvis canta essa música na cena final do filme, quando ele está se apresentando durante uma missa em uma bela e histórica igreja católica de Nova Iorque. É um hino religioso, mas com ótimo ritmo, parecendo até mesmo um rock animado. Ideal para quem ainda não entendeu que o gospel foi um dos elementos mais importantes na criação e surgimento do Rock ´n´ Roll nos anos 50. Destaque também para o belo coro feminino da gravação, naquela época uma novidade e tanto nas gravações de Elvis.

Outra canção retirada da fase Hollywoodiana de Elvis é "Sing You Children". É divertido perceber como a discografia de Elvis era bagunçada naqueles tempos. Os executivos misturavam músicas avulsas, restos de filmes, gospel e o que mais viesse na cabeça. Algo impensável nos dias de hoje, ainda mais se tratando de um artista tão importante como Elvis Presley. Pois bem, A RCA resolveu encaixar "Sing You Children" do filme "Easy Come, Easy Go" (Meu Tesouro é Você, no Brasil) para completar o disco. Escrita por Fred Burch e Gerald Nelson, essa música foi apresentada no filme numa sequência nonsense (típica da segunda metade dos anos 60, em musicais) onde Elvis com um pandeiro nas mãos tenta atravessar o público e fica perdido no meio das pessoas. Cinematograficamente falando não é nada memorável, mas tudo é deixado em segundo plano por causa do ótimo visual do cantor, com figurino todo preto, impecável em sua forma física. Afinal Elvis compensava qualquer problema com sua presença carismática em cena.

Pablo Aluísio. 








Um comentário:

  1. Elvis Presley - Pablo Aluísio
    You´ll Never Walk Alone - Parte 2
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir