sábado, 3 de junho de 2017

Elvis Presley - Let's Be Friends - Parte 2

Esse álbum tem algumas músicas bem obscuras dentro da discografia de Elvis. São gravações que ou ficaram arquivadas por bastante tempo ou então não chamaram atenção nenhuma dos fãs quando foram lançadas originalmente. "Almost" é um exemplo disso. Ela foi composta por Ben Weisman e Buddy Kaye. O compositor Weisman foi um campeão em emplacar canções para as trilhas sonoras de Elvis durante os anos 60. Pena que a imensa maioria de suas composições eram bem descartáveis, sem importância artística. Essa fez parte da trilha sonora do filme "The Trouble With Girls" (Lindas Encrencas: As Garotas), mas foi considerada tão fraca que foi arquivada, ressurgindo aqui nesse disco, sem maior repercussão.

Essa música "I'll Be There" foi composta pelo cantor e compositor Bobby Darin. Ela foi lançada originalmente em 1960 com relativo sucesso comercial. Anos depois, em 1965, foi relançada pelo grupo inglês Gerry and the Pacemakers. Essa banda era rival dos Beatles ainda nos tempos do Cavern Club. Eles também faziam parte do círculo de conjuntos de rock que surgiram no eixo Liverpool - Manchester, ainda no final dos anos 1950. Foi justamente dentro desse movimento musical que surgiram os próprios Beatles. Lançada em single pelos ingleses não teve muito sucesso. A versão de Elvis veio em 1969. É uma boa gravação de uma música apenas mediana, não muito vocacionada para o sucesso.

"Stay Away, Joe" era a música título do filme "Joe é Muito Vivo". Essa é uma comédia nonsense, com roteiro maluco, que nunca chega a fazer muito sentido. De certa maneira é um dos filmes mais singulares da filmografia de Elvis onde ele interpreta um mestiço, um nativo americano, que anda de moto e se envolve em confusões. O final do filme tem uma cena digna das comédias pastelões de "Os Três Patetas" com uma casa inteira vindo abaixo! A música é divertida, segue o mesmo estilo de humor, recriando tambores e sonoridades que tentam copiar as velhas melodias indígenas, mas sem querer ser fiel. É de certa maneira mais um pop ao estilo Hollywood que obviamente não acrescentou praticamente nada dentro da discografia de Elvis Presley.

"Let's Forget About The Stars" foi gravada em outubro de 1968 para fazer parte da trilha sonora do western "Charro". Como não houve intenção nenhuma da RCA Victor em lançar essa música ela foi deixada de lado. É curioso porque apesar de ter sido uma das gravações mais negligenciadas da carreira de Elvis ela foi ganhando, ao longo do tempo, um status cult entre os fãs, com muitos elogiando sua bonita melodia. É uma música bem fora de rota do que Elvis produziu nos anos 60, criada por um compositor chamado A.L. Owens. No saldo geral tem seus méritos, é sim uma bela balada que merecia ter tido melhor sorte dentro da discografia do cantor.

Pablo Aluísio.

5 comentários:

  1. Elvis Presley - Pablo Aluísio
    Let´s Be Friends - Parte 2
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir
  2. Você me pareceu tão desanimado com esse Let,s Be Friends 2 que não senti nem vontade de ouvir as musicas aqui citadas e que eu não conhecia.

    ResponderExcluir
  3. São músicas bem obscuras. Esse disco é uma coletânea da RCA Camden, selo azul, de preço promocional. Não é dos mais importantes dentro da discografia.

    ResponderExcluir
  4. É curioso. Acho que fan é meio "alienado" Estava ouvindo esse disco sábado (enquanto arrumava a casa, a faxina ficou mais divertida) Das musicas desse disco Almost realmente é a única que eu acho "fora da rota". Stay away, Joe é tão animada, Elvis canta com tanta empolgação que nem parece trilha do pior filme do Elvis, talvez do mundo. É um country bem animado. Eu gosto desse disco demais.

    ResponderExcluir
  5. As trilhas sonoras de Elvis sempre tinham músicas bem divertidas, era o estilo de Hollywood.

    ResponderExcluir